Super User

Super User

A confiança do consumidor brasileiro se recuperou em outubro, depois de recuar em setembro, e chegou ao maior patamar desde junho do ano passado, mostrou o indicador da Thomson Reuters/Ipsos, divulgado no último mês. O Índice Primário de Sentimento do Consumidor (PCSI, na sigla em inglês) subiu para 39,9 em outubro, ante 37,2 apurado no levantamento de setembro. Houve melhora em todos os quesitos apurados pela pesquisa. A maior alta foi registrada no subíndice de empregos.

Em outubro, o indicador chegou a 30,2, um avanço de 3,3 pontos ante setembro. É o melhor resultado desde a leitura de janeiro deste ano. A segunda maior alta foi apurada no subíndice que avalia as condições atuais, que chegou a 28,4 pontos em outubro, o que representou um crescimento de três pontos na comparação com setembro.

Crescem subíndices de expectativa e investimento

Também apresentaram crescimento os subíndices de expectativa e investimento. No quesito expectativa, o aumento foi de 64,3 para 66,2 entre setembro e outubro, e no investimento a alta observada foi de 36,2 para 38,4.

O levantamento do índice de confiança do consumidor de setembro medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) mostrou um cenário parecido, com alta de 1,3 ponto ante agosto, a 80,6 pontos, o maior patamar desde janeiro de 2015.

A coleção de Verão 2017 da Petite Jolie está repleta de novidades e opções que buscam sempre agradar as fãs da marca. Dando valor a rica troca multicultural existente em nosso país, fonte de inspiração para a estação, os produtos aparecem com um ar de veraneio trabalhados em delicadas misturas de materiais, cores vivas e alegres, além de muito charme e estilo.

A Petite Jolie está sempre antenada nas principais tendências, e as flatforms não poderiam estar de fora da coleção nesta temporada. Já presente no streetstyle nos últimos meses, as sandálias de plataformas retas prometem invadir não apenas as passarelas como também o guarda-roupa de qualquer mulher ligada à moda, trazendo ao look referências aos anos 90, que estão voltando com tudo.

Os modelos aparecem em opções metalizadas como prata e dourado, cores como preto, o amarelo e o vermelho, além de tons mais claros como branco e nude. Detalhes trabalhados em tiras e fivelas dão um toque especial ao calçado, que pode ser usado para dar um ar descolado e moderno em diferentes tipos de visuais.

Como destaque, uma linda flatform com forração em EVA e cabedal de gorgorão listrado, que promete deixar qualquer amante de moda de queixo caído.

Os produtos da coleção de Verão 2017 já começaram a chegar aos pontos de venda da marca.

O Footwear Components by Brasil (FC by Brasil) - projeto da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) em parceria com a Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal) promove nesta semana a ida de empresas brasileiras para a cidade de León, no México, para participar da Anpic, principal feira do setor coureiro-calçadista do país. A Anpic ocorre nos dias 2 a 4 de novembro e conta com empresas como BCW, Altero e Injepar.

Quinto principal destino das exportações brasileiras do projeto FC by Brasil, o México é a segunda maior economia da América Latina, ficando atrás somente do Brasil. Para completar, o país é o segundo principal produtor de calçados da América Latina. “O México é um país incrível na produção calçadista e vai ao encontro da nossa indústria de componentes para calçados, acessórios e moda. Por isso, é fundamental estimular o intercâmbio comercial entre as empresas brasileiras de materiais e os fabricantes de calçados internacionais do México”, salienta Milton Killing, presidente da Assintecal.

Na última edição da feira, realizada em novembro de 2015, o Brasil gerou US$ 32 mil em negócios locais, além de US$ 290 mil em negócios no decorrer do ano.

Conhecimento

O espaço do FC by Brasil no evento contará ainda com oficinas e inspirações que vão nortear o desenvolvimento das coleções. O estilista e coordenador do Núcleo de Design da Assintecal, Walter Rodrigues, ministrará Oficinas de Criação, nos dias 2, 3 e 4, das 14 às 15h.

Além disso, os visitantes poderão conferir o Espaço inspirações, que apresentará a exposição do Fórum de Inspirações inverno 2017 e referências para o verão 2018.

No dia 2, às 12h30, Rodrigues apresentará os conceitos e inspirações para a estação quente de 2018. A programação integra a agenda oficial da Anpic. No verão 2018, destaca-se o momento que estamos vivendo, em que os consumidores estão menos dispostos a consumir por consumir,  e no qual os produtos encantadores realmente terão destaque. Palavras como reconstruir, reformar e ressignificar são essenciais hoje, pois determinam uma nova esperança.

 

 

O projeto Design na Pele deu forma a uma parceria inédita, com três referências no trabalho em couro: a estilista Patrícia Viera – consagrada por suas coleções de vestuário – uniu-se à marca Guilhermina Shoes e ao curtume Couros Bom Retiro (CBR) para a concepção e produção de uma coleção cápsula de calçados tendo a qualidade, a criatividade e o couro como atributos principais.

O projeto Design na Pele está no desenvolvimento de sua terceira edição, contando com a união de indústrias de calçados, móveis e curtumes com celebrados designers brasileiros para a produção de artigos usando o couro como matéria-prima central. A iniciativa integra o Brazilian Leather – projeto de incentivo às exportações de couro brasileiro realizado pelo Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Este ano há o apoio da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) e do Sindicato das Indústrias do Mobiliário de Bento Gonçalves (Sindmóveis).

Patrícia Viera é a mais reconhecida estilista brasileira de roupas em couro, com mais de 30 anos de experiência neste setor e com coleções desfiladas nos maiores eventos de moda do mundo. Seu trabalho de desenvolvimento de couros com Bom Retiro (um ícone de qualidade em produção coureira) para posterior concepção e assinatura de modelos com Guilhermina Shoes (marca premium de calçados femininos) deve produzir verdadeiros desejos de consumo da próxima estação.

“Está sendo um privilégio trabalhar neste projeto. Somos pessoas com o mesmo objetivo, com o mesmo olhar para o produto”, diz Patrícia. Sua opinião é compartilhada por Natália Hübner, estilista da Guilhermina. “Aliar criatividade com excelência técnica é o que acreditamos ser o essencial no Projeto Design na Pele. Somar é sempre a melhor forma de crescer”, destaca Natália.

Bom Retiro

Tanto Patrícia Viera como Guilhermina Shoes são estreantes no projeto, mas este não é o caso de Couros Bom Retiro, que integra o Design na Pele desde a sua primeira edição, como relembra Cássia Harth, da Pesquisa e Desenvolvimento da empresa. “Quando participamos do DNP pela primeira vez, entramos sem saber onde iríamos parar. Aceitamos o desafio e aprendemos a aguçar nosso olhar criativo para a realidade ao nosso redor, a valorizar o nosso entorno”, destaca. Segundo Cássia, esta terceira edição deve mostrar um potencial de criação ainda maior junto com os novos parceiros, dada a evolução da iniciativa – hoje bastante completa e madura.

Além desta, há outras parcerias em andamento no Design na Pele edição 3, tanto em calçados como móveis. O cronograma prevê o lançamento das primeiras peças no mercado no primeiro semestre de 2017.

Sobre o Brazilian Leather

Projeto setorial de internacionalização do couro brasileiro, o Brazilian Leather é conduzido pelo Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) em parceria com a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos). Várias são as estratégias de consolidação do produto nacional em mercados estrangeiros - incentivo à participação de curtumes nas principais feiras mundiais ligadas ao ramo e missões empresariais focadas ao estreitamento de relações entre fornecedores brasileiros e compradores de outros países são algumas delas. Mais informações em www.brazilianleather.com.br

Se as marcas querem continuar a vender e ser relevantes, elas têm de mudar. Até agora, a prioridade na indústria da moda era criar o melhor produto possível a um preço competitivo para garantir as vendas. Mas os consumidores, principalmente das gerações Y e Z, estão se interessado cada vez mais pela sustentabilidade, autenticidade e transparência das marcas. Isto é o que chamamos de 'novo consumidor' ou 'consumidor consciente'.

O artigo do The Business of Fashion produzido a partir de uma pesquisa do Euromonitor nos dá os 10 mandamentos do novo consumo de moda. "Os consumidores de hoje estão repensando suas prioridades e perguntando-se o que devem realmente consumir", diz Sarah Boumphrey, da Euromonitor.

 1. Transparência nas práticas de negócios

Cada vez é maior o conhecimento que os consumidores têm das questões ambientais e das condições de trabalho das empresas. Revelar informações sobre práticas de negócios permite que as marcas se envolvam com os clientes de uma forma totalmente nova, abre-se um diálogo e cria-se uma experiência de marca mais honesta. A transparência do método de produção das marcas deixou de ser uma opção e passou a ser uma expectativa dos consumidores.

 2. Demonstrar autênticos valores de marca

Oferecendo produtos em plena sintonia com a história e a cultura da empresa, as marcas conseguem provar sua autenticidade. Podemos ver isso claramente refletido na Burberry, que se manteve sempre fiel às suas raízes inglesas e de artesanato: "Mais e mais consumidores que não querem pagar por algo falso, querem o real e o genuíno. Assim, a autenticidade é realmente a nova consciência do consumidor", diz Joseph Pine, autor de The Experience Economy. "Este é o principal critério para a compra a partir do qual os consumidores escolhem quem e o que comprar", conclui.

 3. Criar processos sustentáveis

Euromonitor diz que a chave do novo consumismo é a crescente demanda por materiais e métodos de produção mais sustentáveis. Um exemplo é a marca britânica People Tree, que compra produtos e materiais de fornecedores do comércio justo em países desenvolvidos, cujo objetivo é ter 100% de comércio justo ao longo de toda a sua cadeia de fornecimento. Além disso, a empresa também se esforça para proteger o meio ambiente e usar os recursos naturais de forma sustentável.

 4. Invista em tecnologia de varejo

Os rápidos avanços na tecnologia têm aumentado as expectativas de compradores on-line: alto nível de serviço, velocidade e, definitivamente, uma experiência única. Isso significa que uma marca pode fechar por não se encaixar num modelo de negócio onde a Internet, compra de móveis e mídia social estão inclusos.

 5. Ajudar os clientes a alcançar objetivos pessoais

Por exemplo, a Nike, a famosa marca de moda desportiva, oferece os Run Clubs, uma experiência que ajuda os clientes entrarem em forma. Esta é uma estratégia que diferentes empresas estão implementando. E qual é o objetivo? Ajudar os consumidores a atingir o bem-estar ou o que estiverem necessitando.

 6. Preços compatíveis

As marcas constantemente oferecem descontos, e isso altera as atitudes dos consumidores em relação ao valor e ao consumo. Nesta nova era, o cliente espera sempre um produto de baixo preço: "Querendo economizar dinheiro e tempo com essas experiências, também desejam comprar ao preço mais barato possível", diz Pino. "Você quer economizar e ter a maior comodidade possível e assim está recebendo ambas as coisas", acrescenta.

 7. Fornecer serviços eficientes

Os EUA lançaram 'Stitchfix', por exemplo, que busca substituir o ato de sair de casa para fazer compras de roupas. Os clientes preenchem um perfil e recebem em casa uma seleção de produtos. O consumidor moderno está recebendo uma infinidade de opções, razão pela qual produtos e serviços que ajudam economizar tempo tornaram-se mais atraentes. Sarah Boumphrey, da Euromonitor diz claramente: "O tempo tornou-se um luxo no mundo de hoje".

 8. Proporcionar experiências para impulsionar as vendas

Os eventos e a criação de experiências se tornaram ferramentas cruciais para ajudar as marcas a conectar-se com seus clientes em um nível mais profundo. Sem ir muito longe, nós encontramos um exemplo claro na Vogue, que hospeda anualmente uma festa: "Estamos numa economia da experiência" declara Pine. "As experiências são memoráveis e envolvem todos de uma maneira pessoal, e é isso que as pessoas querem",  conclui.

 9. Economia de compartilhamento

Os novos consumidores preferem ser proprietários de um produto temporariamente e, à medida que mais consumidores se acostumam a compartilhar seus bens, as marcas de luxo serão afetadas pelo fenômeno: "Isto está relacionado com a oferta, a procura e a ligação das pessoas e empresas com recursos", diz Boumphrey. Ele acrescenta que "as ineficiências do mercado são eliminadas, e isso permite que os consumidores interrompam uma ampla gama de setores".

 10. Reconhecer a individualidade dos clientes

Há uma forte demanda por produtos que ajudam a expressar a própria individualidade, e isso explica o aumento dos serviços de personalização. O consumidor quer colocar o próprio estilo como regra para os produtos: "Queremos pertencer a uma tribo, o que nos dá vontade, isto é o que somos, isso é parte da nossa identidade. No entanto, queremos também reconhecer a nossa própria singularidade", diz Pine.

 

Entre os dias 3 e 4 de novembro acontece, no Centro Universitário Belas Artes, a 4ª edição do Fashion Meeting. O evento apresenta debates sobre comunicação de moda, mercado masculino, beleza, imagem e olhar criativo. Nomes como Gloria Coelho, Vitor Zerbinato, Patricia Bonaldi, Fernanda Yamamoto, Renan Serrano e Waldemar Iódice participam das palestras.

Vitor Zerbinato é o homenageado desta edição na mesa “Trajetórias”, que destaca o trabalho de um estilista em um bate-papo com um jornalista especializado. Daniela Falcão, diretora-geral da Globo Condé Nast, conversa com o designer. A estilista Patrícia Bonaldi também participa da mesa e mostrará em um desfile as peças mais importantes das suas últimas coleções. Para encerrar o evento, os alunos do curso de Design de Moda da Universidade ORT, do Uruguai, apresentam suas criações .

A inscrição custa R$ 400 e deve ser feita pelo site do evento, onde também é possível encontrar a programação completa.

28 Oct 2016

Olá leitora, tudo bem?

Como vocês viram nas minhas redes sociais finalmente criei coragem e fiz minha primeira tattoo. Escolhi a Monkey’s Tattoo e Piercing,  que fica em Jaú-SP, que conta com profissionais qualificados e especializados como a tatuadora Jakeline, quem fez a minha tattoo.

Há muitos anos que eu tinha essa vontade, mas sempre tive um certo “medinho” de fazer algo e me arrepender depois. Afinal, uma tatuagem é pra vida toda né?!

Tinha que ser algo muito especial pra mim e que tenha marcado minha vida. Então, fiz essa coroa, que é o meu logo. Uma releitura da minha coroa do Miss São Paulo, criada pela minha agência @RaizBold.

Minimalismo e originalidade envolvem todo o luxo da coleção Verofatto para o verão 2017. E para acompanhar toda essa conjuntura glamourosa, que envolve bolsas, cintos e calçados, a grife aposta numa das cores clássicas do verão. O vermelho propõe toda a vivacidade que chega com o calor, e para esta temporada se coloca nas passarelas como a cor mais quente. Entre anabelas, rasteiras, sandálias, sapatilhas, a cor rubra ganha força, e traz opções para compor looks magníficos, desde aquelas que adoram o clássico, ou mesmo para quem prefere ousar na criação de visuais despojados. Assim é a Verofatto, sofisticação e estilo pensados especialmente para mulheres modernas e de bem com a vida.

 

O Locanda Hotel, em Novo Hamburgo/RS, foi palco para mais uma edição do evento Análise de Cenários. Promovido pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal) e o Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB), o evento foi conduzido pelo economisa Marcos Lélis durante a noite de 13 de outubro.

Na oportunidade, o economista ressaltou que o ciclo de baixo crescimento da economia mundial teve inicio com a desaceleração da China a partir de 2010 e, consequentemente, a menor demanda por commodities. “Os ajustes que estão sendo discutidos agora deveriam ter começado há muito tempo, antes da desvalorização brusca dos produtos básicos. Quando a crise da China finalmente chegou ao Brasil, em 2014, pegou um país com as contas todas desorganizadas”, apontou.

Segundo ele, a economia mundial ensaia uma estabilização, com a China tendo encontrado o ponto de equilíbrio na sua taxa de crescimento, na casa de 6%. “No Brasil, existe uma questão política e econômica. Primeiramente, é preciso que a demanda interna volte, o que será impossível com uma taxa de juros real que está entre as mais altas do mundo”, comentou. Para o economista, o Brasil caiu na armadilha do câmbio baixo e dos juros elevados como forma de conter a inflação . “A nossa inflação não é de demanda, então isso perde o sentido. Estamos fazendo com que a saída, que se dá pelo aumento das demanda interna, caia ainda mais, sem créditos e com juros elevadíssimos”, ressaltou. Para Lélis, a saída seria flexibilizar a meta da inflação, abrindo espaço para uma taxa de juros menor, possibilitando o aumento da demanda.

O evento Análise de Cenários teve o apoio da Associação Brasileira das Indústrias de Artefatos de Couro e Artigos de Viagem (Abiacav), Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas e Equipamentos para os Setores do Couro, Calçados e Afins (Abrameq) e Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado e Artefato (IBTeC).

18 Oct 2016

Olá, leitora!

O primeiro post de ‘Beleza & Moda’ é sobre o meu novo visual, que você já deve ter notado nesses últimos dias né?

Há algum tempo estava pensando em mudar o meu cabelo, voltar à cor natural e modernizar o meu visual. Procurei a ajuda do profissional querido Edu Oliveira, que cuida da coloração e do corte do meu cabelo há um bom tempo.

Adoro me reinventar e nessa nova fase essa decisão foi muito importante.

Eu simplesmente AMEI! Espero que tenha curtido e aprovado.

Page 2 of 112

A Empresa

Entre em contato conosco:

E-mail: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Rua Rangel Pestana, 23 Centro
Jaú - São Paulo - Brasil
Fone: (14) 3625-4489
Facebook
Skype: bigdesignerjau

Pés famosos ou não