Dudu

Dudu

 

Inspirada na tendência lace-up, representada pelas amarrações, que adornam tornozelos e são arrematadas por laços e nós, a Vizzano adiciona aos seus calçados os lenços de cetim que celebram a essência feminina.

Scarpins, sandálias e flats são as construções escolhidas pela marca para representar com muito estilo e personalidade esse novo dress code da mulher cosmopolita. Tidos como um dos itens mais icônicos da moda feminina, os lenços de cetim são garantia de um upgrade charmoso aos looks e itens tem-que-ter nas produções, seja durante o dia ou à noite.

Eles chegam aos modelos da Vizzano em versões arrojadas, porém versáteis e flertando com as tendências atemporais – que são utilizadas sempre pelo street style mundial. A geometria surge nas estampas com listras, enquanto o floral traz um toque oriental, o animal print exala sensualidade e o sentimento fashion is fun fica por conta da estampa tropical, representada por desenhos de abacaxi.

Na maioria dos modelos, os lenços são aplicados nos calçados, mas também podem ser usados como acessórios nas alças de bolsas, no cabelo, no look, no tornozelo, no pulso, na cintura e até como uma choker – colar justo, muito utilizado pelas mulheres para destacar o colo feminino

 

A Invoice Calçados traz entre seus lançamentos da Coleção Summer 2018, um mix de sapatos em total sintonia com a estação mais colorida e alegre do ano: a primavera. Os modelos exalam o perfume das flores de maneira elegante e sofisticada, para complementar o estilo das mulheres que prezam pela delicadeza na hora de montar a produção.

Vibrando na batida do ultrafeminino, sapatilhas, mules, sandálias, scarpins e peep toes exibem referências lúdicas da flora. Destaque para as aplicações de flores e borboletas em relevo, sem deixar de lado o clássico print floral, que surge na coleção da marca aplicado sobre tecido com fundo branco, garantindo um toque extra de leveza aos modelos. As novidades surgem em materiais metalizados, e também em verniz, em nuances que vão dos vibrantes à cartela de tons pastel. Os produtos estão disponíveis para compra em pontos de vendas selecionados de todo o Brasil.

 

A participação de 65 marcas de calçados na maior feira de calçados do mundo, a theMicam, em Milão/Itália, gerou US$ 12 milhões em negócios imediatos – equivalente à venda de 788,3 mil pares de calçados. A mostra, ocorrida entre 17 e 20 de setembro, contou com 1,4 mil expositores que receberam mais de 40 mil compradores. A participação verde-amarela foi apoiada pelo Brazilian, programa de apoio às exportações de calçados mantido pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).
 
A gestora de Projetos da Abicalçados, Roberta Ramos, destacou que o número registrado é 37% maior do que o levantado em fevereiro deste ano. Quando o comparativo é com setembro de 2016, quando a participação já havia sido satisfatória, a elevação é de 6%. Em negócios que ficaram alinhavados durante o evento, a expectativa é de um incremento de mais US$ 33 milhões nos próximos meses, ou seja, o resultado da feira italiana deve inflar as estatísticas de exportações de calçados em US$ 45 milhões em 2017. “A feira foi muito boa, não só por considerar o número de negócios realizados, mas pelo movimento e interesse dos compradores nas empresas brasileiras. Percebi os expositores trabalhando sem parar, durante os quatro dias”, comemorou Roberta.
 
Expositores satisfeitos
Participando pela quarta vez da mostra italiana, a Calçados Ala, colhe frutos da maturidade proporcionada pela sequência de participações. Segundo o diretor comercial da calçadista, Jonatha dos Santos, os resultados apontam a melhor edição para a empresa. “Abrimos mercados importantes na Espanha, Bélgica, Líbano, Inglaterra, Canadá e França”, contou.
 
Silvana Silveira, consultora de Exportação da Pampili, destacou o interesse dos compradores pelos calçados infantis brasileiros. “A visitação foi muito maior do que nas edições anteriores, especialmente de compradores asiáticos e do Leste Europeu”, disse.

Para Alexandre Salomão, gerente de Exportação da Sollu, o resultado na mostra aponta para a real possibilidade de um reaquecimento da economia global em 2018. “Recebemos expressiva visitação de clientes, especialmente do Oriente Médio, mas com destaque especial para China, Malásia, Hong Kong e Emirados Árabes Unidos”, avaliou Salomão.
 
Oriente Médio
As visitas de compradores do Oriente Médio chamaram a atenção durante os quatro dias de evento. “Destaco os países do Oriente Médio como grandes interessados pelos expositores brasileiros”, destacou Roberta.  Para Fernando Galhego, gerente de exportação da Carrano, o fato pode ser “reflexo fim da GDS, feira que ocorria na Alemanha e que sempre foi muito forte para compradores daquela região”

Participaram da feira italiana as marcas Jorge Bischoff, Loucos & Santos, Raphaella Booz, Luz da Lua, Ferracini 24h, Pegada, Democrata, Dumond, Capodarte, Divalesi, Sollu, Sapatoterapia, Opananken Antitensor, Bibi, Contramão, Pampili, Ortopé, Amoreco, Ararajuba, Piccadilly, Andacco, Vizzano, Beira Rio Conforto, Moleca, Molekinha, Modare Ultraconforto, Molekinho, Madeira Brasil, Verofatto, Cecconello, Itapuã, New Face Original, Itsandal, Stéphanie Classic, Ramarim, Comfortflex, Whoop, Capelli Rossi, Indiana Colors of Brazil, Tabita, Tanara Brasil, Kolosh Brasil, Carrano, Suzana Santos, Renata Mello, Ala,  Zatz, Cristófoli, Cravo & Canela, Usaflex, Valentina Shoes, Werner, Viviar Shoes, Kildare, Anatomic & Co, Moema, Amazonas, Rider, Ipanema, Grendha, Zaxy, Cartago, Boaonda, Toni Salloum e Petite Jolie.


Sobre o Brazilian Footwear:
Brazilian Footwear é um programa de incentivo às exportações desenvolvido pela Abicalçados em parceria com a Apex-Brasil. Este programa tem por objetivo aumentar as exportações de marcas brasileiras de calçados através de ações de desenvolvimento, promoção comercial e de imagem voltadas ao mercado internacional. Conheça: www.brazilianfootwear.com.br | www.abicalcados.com.br/brazilianfootwear
 
Sobre a Apex-Brasil:
A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira. Para alcançar esses objetivos, a Apex-Brasil realiza ações diversificadas de promoção comercial que visam promover as exportações e valorizar os produtos e serviços brasileiros no exterior, como missões prospectivas e comerciais, rodadas de negócios, apoio à participação de empresas brasileiras em grandes feiras internacionais, visitas de compradores estrangeiros e formadores de opinião para conhecer a estrutura produtiva brasileira entre outras plataformas de negócios que também têm por objetivo fortalecer a marca Brasil. Conheça: www.apexbrasil.com.br

 

E aí, já decidiu qual calçado usar no Rock in Rio 2017 ?

 Ninguém quer abrir mão de aderir um look descolado, mas em um evento como este, conforto deve ser a palavra chave. E essa não é uma tarefa muito fácil... Para preencher todos esses requisitos, o Keds é a melhor escolha.

 Confira dicas de estilos para ajudar você a arrasar na Cidade do Rock.

SOBRE A KEDS

 

 

 Keds trouxe o lançamento do tênis Champion, com design icônico, simples e chique que iniciou uma revolução de estilo, conquistando mulheres de todo mundo. Fundada em 1916, foi usado por mulheres emblemáticas como Audrey Hepburn, Katharine Hepburn, Marlyn Monroe, Jackie O e Yoko Ono. Em 2015 a Keds introduziu o conceito First Ladies Since 1916 em mais de 60 mercados globais e lançou uma nova era ponderosa de sua história, já em 2016 marca o centenário da Keds, como olhar para um novo século de coleções com designs inovadores, apoio ao emponderamento feminino e foco no conceitoLadies First.

 

A Levi’s vem equipando mineiros, cowboys, punk rockers, skatistas e músicos há mais de 140 anos. Nesta coleção, a marca investe em uma linha footwaer completamente nova, repaginando todos os seus antigos modelos. É destaque a variedade de estilos de calçados masculinos e femininos inspirados na coleção europeia da marca, e que reflete seu DNA. Para complementar o look, chegaram novos acessórios como cintos e bonés.

 Para os calçados (que estão disponíveis nas lojas físicas desde o dia 10/09), as botas estão em destaques com uma nova diversidade de estilos e materiais para usar em qualquer ocasião. A coleção de estilos clássicos de Work Boots foi atualizada com materiais Premium, como couros de grão integral, que trazem maior conforto, assim como as City Boots, que também reforçam o compromisso da marca por conforto e durabilidade. Vale lembrar também que a Levi’s possui uma linha unissex de calçados, denominada 501 Classics, seguindo a tendência contemporânea que não distingue gêneros.

Na linha Black Tab, técnicas de produção mais modernas reinventam o estilo casual para a nova geração com inspiração atlética, enquanto a linha atemporal oferece o melhor em performance para o dia a dia.

 

 Para as mulheres, nessa coleção de acessórios, cintos e carteiras metálicos prateados são utilizadas como a maneira perfeita de completar um look, com brilho e luminosidade. Para os homens, a linha continua com peças funcionais e modernas. De bonés, carteiras a cintos, a Levi's oferece infinitas possibilidades de estilo para eles.

Sobre a Levi’s

 

 Traduz o estilo americano clássico e despojado. Desde sua invenção por Levi Strauss & Co.,em 1873, o jeans Levi’s tornou-se a roupa mais reconhecida e imitada no mundo – capturando a imaginação e a fidelidade das pessoas por várias gerações.  Hoje, o portfólio continua a evoluir através de um pioneirismo persistente e um espírito inovador sem paralelo na indústria de vestuário. A linha líder de jeans e acessórios está disponível em mais de 110 países, permitindo que pessoas do mundo inteiro expressem seu estilo pessoal. Para mais informações sobre a Levi’s, seus produtos e lojas, visite: levi.com.br

 

Marca americana de artigos esportivos, a New Balance relançará seu icônico tênis 1600 com exclusividade no Brasil. Lançado em 1994, o modelo causou furor entre o público amante da label no país, que foi o maior consumidor do snaeker na época. A New Balance Brasil apostou e trouxe de volta o ícone com exclusividade no país, de olho nesse sucesso e atendendo aos pedidos dos fãs convictos, o 1600 ressurge em formato semelhante ao original da série prata: borracha translúcida na sola exterior, tons degradê de cinza, shape arredondado e logo 'N' em tamanho menor ao vigente, remetendo ao mood 90's. A ideia é resgatar a memória afetiva daqueles que viveram naquela época, tendo usufruído ou não do modelo.

 

Não há previsão de entrar novamente na linha de produção e nem de ser vendido em outros países, provavelmente esta será a única chance do consumidor comprar a releitura 1600. O preço sugerido é de R$599,90 e estará disponível no mercado a partir desta sexta-feira (22), no e-commerce e em 13 lojas da marca espalhadas pelo país, alem de multimarcas e principais lojas de sneakers, calçados e artigos esportivos.

 

 A New Balance, com sede em Boston, Massachusetts, tem a seguinte missão: demonstrando uma liderança responsável. Construindo marcas globais nas quais os atletas se orgulham de usar, os associados se orgulham de criar e as comunidades estão orgulhosas de hospedar. Fabricado nos EUA por mais de 75 anos e representando uma parcela limitada de nossas vendas nos Estados Unidos, o New Balance Made é uma coleção premium que contém um valor doméstico de 70% ou mais. A New Balance possui cinco fábricas na Nova Inglaterra e uma em Flimby, U.K. A New Balance emprega mais de 6.000 associados em todo o mundo e, em 2016, registrou vendas mundiais de US $ 3,8 bilhões.

 

 

O modelo mais aberto, no estilo sandália, segue fazendo muito sucesso nas ruas e passarelas de todo o mundo. Super prática e versátil, a Havaianas Flatform Fashion traz o conforto tradicional de Havaianas de uma forma bem diferenciada, ideal para os looks despojados do verão.

A novidade chega em três cores fáceis de combinar e que vão bem com qualquer estilo: o preto e o camelo, básicos e atemporais, e uma versão metalizada para aquelas que não dispensam um brilho nos looks.

A Flatform Fashion possui solado mais alto, ajuste na lateral e é produzida em material maleável que garante conforto aos pés. O modelo chega às lojas Havaianas e ao e-commerce da marca em setembro.

 

Com notoriedade nacional e internacional, a Kildare tem tradição no desenvolvimento de calçados para o público masculino, aliando design, conforto e personalidade. Para evidenciar as tecnologias empregadas nas suas criações, a marca produziu uma campanha que apresenta os diferenciais do produto com muito movimento e estilo.

Nomeada “Missão Kildare: produzir o melhor calçado do mundo”, a produção tem um título autoexplicativo, que expressa o compromisso da marca com o desenvolvimento de peças que traduzam os desejos do seu consumidor, que preza essencialmente por calçados confortáveis, que acompanhem a sua rotina com autenticidade e praticidade.

As principais tecnologias do mix são apresentadas em cenário altamente tecnológico, ambientado por efeitos cinematográficos, drones e lasers que ilustram as novidades da marca em 3D acompanhadas de seus diferenciais.

Destacam-se na campanha o solado flexileve, confeccionado em EVA que garante leveza, flexibilidade e alta resistência à abrasão; a tecnologia easyfit, que consiste em elásticos e zíperes para facilitar o calce; lining 100%, um forro de tecido acolchoado que cobre totalmente a parte interna dos produtos; a palmilha feel me, produzida a partir de uma combinação exclusiva de borracha e EVA que garante maciez, se adapta ao pé, não deforma e absorve impacto; best leather, couro natural e extramacio, desenvolvido especialmente para cada linha de calçados; forma no squeeze, exclusiva da Kildare; e o diferencial one to one, em que cada sapato passa por várias mãos e recebe acabamento artesanal, resultando em um produto único.

Ficha técnica:
Campanha: Missão Kildare: Produzir o Melhor Calçado do Mundo
Agência: e21 Agência de Multicomunicação
Diretor de Planejamento: Luciano Vignoli
Gerente de Criação: Lucas Araújo
Direção de Arte: Rafael Dallegrave, Daniel Ramos
Redação: Piero Barcellos, Rossana Picinini
Produção Eletrônica: Silvia Mayer
Atendimento: Patricia Pouzada, Tailise Perusso
Mídia: Priscila Abreu, Daniela Vargas, Larissa Bittencourt, Amanda Garcia
Planejamento: Alexandre Laybauer, Carolina Porcher
Direção de Vídeo: Carlos Kulpa
Produção de Cenas: Estúdio Haluz
Pós-produção e Animação 3D: Vértice Finalização
Modelos 3D: Miagui Imagevertising

 

A Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), por meio do presidente do Conselho Deliberativo da entidade, Rosnei da Silva, esteve presente ontem (18) na segunda edição do Fórum de Desenvolvimento Econômico do Vale do Sinos. Promovido pelo Grupo Sinos, no Teatro da Feevale, em Novo Hamburgo/RS, o encontro trouxe nomes como o prefeito de São Paulo, João Dória Júnior,e do comentarista econômico da GloboNews, Samy Dana. 

Na abertura do evento, o superintendente de Negócios do Grupo Sinos, Marcus Klein, ressaltou o objetivo do encontro, que é de auxiliar os empresários a pensarem o futuro dos seus negócios para 2018, por meio do exemplo de especialistas na área. “Aqui, todos estão em convergência quanto ao otimismo para o futuro”, disse. 

A segunda intervenção foi do comentarista econômico Samy Dana. Professor e economista, ele disse acreditar que o Brasil passa “por um ponto de virada” na economia, mas que a recuperação será gradual. “Gostaria de dizer que não, mas os efeitos de uma recuperação plena só serão sentidos em 2019, embora já possamos perceber reações positivas na economia”, comentou, citando o avanço tímido no PIB para 2017, que segundo ele deve fica na casa de 0,3% a 0,5%, muito superior, porém, a queda verificada em 2016 (de -3,6%). “Infelizmente, temos um governo que, assim como o anterior, perdeu muito da capacidade de governar. Conseguimos avançar com a Reforma Trabalhista, que foi desidratada, e a Previdenciária ainda não saiu”, lamentou. 

Dana ressaltou, ainda, que problemas estruturais fazem do Brasil um país pouco competitivo. “Aqui, um trabalhador custa 1,6 a 2,2 mais do que o seu salário. Temos uma alta carga tributária e uma infraestrutura pouco eficiente, o que nos coloca no a 123ª posição no ranking de negócios mundial”, acrescentou, ressaltando que a educação também é um problema de competitividade, pois o brasileiro médio não está preparado para o mercado de trabalho. 

Por outro lado, Dana listou oportunidades que fazem do Brasil uma potência. “Temos um país jovem, em que 50% da população tem até 30 anos, um povo curioso, ávido por novidades, o que faz com que os gringos tenham fome de Brasil”, disse, acrescentando que, mesmo em crise, o Brasil recebeu US$ 78,9 bilhões em investimentos estrangeiros no ano passado. “O meu recado para o empresário é que ele não tenha medo de investir, que ele inove no seu produto. Hoje, das 10 maiores empresas do mundo sete são de tecnologia, altamente inovadoras. É preciso fugir da concorrência no preço, na qual os chineses, por uma série de questões, são imbatíveis. É preciso criar uma percepção de marca, uma experiência positiva para o consumidor”, concluiu. 

O prefeito de São Paulo João Dória Júnior foi o segundo palestrante. Contando um pouco da sua história de vida, o gestor público se disse um não político. “Eu estou político, mas sou um gestor. Acredito que existem soluções simples que podem ser atacadas com uma boa gestão, especialmente se em parceria com a iniciativa privada”, comentou, lembrando exemplos de seus primeiros oito meses à frente da prefeitura da cidade mais populosa da América Latina. 

Lição de casa
O evento fechou com um painel de debatedores, que envolveu a diretora-presidente do Badesul, Susana Kakuta – como mediadora -, o presidente do Conselho Deliberativo da Abicalçados, Rosnei da Silva, e o vice-presidente de negócios corporativos da Icatu Seguros, César Saut. 

Na oportunidade, o dirigente da Abicalçados, que também é diretor financeiro da Bibi, destacou a história de mais de 100 anos do setor calçadista nacional. “Já passamos por duas guerras mundiais, por regime militar, por impeachments de presidentes e sempre seguimos produzindo calçados, desenvolvendo regiões e gerando renda para famílias que educaram seus filhos com essa atividade”, comentou. Segundo ele, mesmo com todos os problemas de competitividade, desaquecimento no consumo interno, o setor calçadista segue sendo fundamental para a economia brasileira, tendo produzido mais de 950 milhões de pares e gerado mais de R$ 21 bilhões no ano passado. “Hoje estamos exportando, com o apoio da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), para mais de 150 países, gerando 300 mil empregos diretos”, acrescentou. 

Silva se disse, ainda, otimista para o futuro, especialmente a partir de 2016. “Hoje li que especialistas que esperavam a recuperação do consumo das famílias para 2020/2021 já estão falando nisso para 2019”, destacou. E para aproveitar esse momento, continua Silva, é preciso inovação e muito trabalho. “Os próximos anos serão de transpiração e inovação, nós precisamos, mais do que depender dos governos, fazer a nossa lição de casa, aumentando a produtividade e a inovação nos nossos produtos”, concluiu o dirigente. 

Já o vice-presidente de Negócios Corporativos da Icatu Seguros, Cesar Saut, destacou que o Brasil tem metade do PIB da Alemanha, mesmo contendo mais riquezas naturais e uma população com 120 milhões a mais de habitantes. “A verdade é que precisamos ser mais eficientes, fazer as reformas necessárias para o desenvolvimento”, comentou. 

A segunda edição do Fórum de Desenvolvimento Econômico teve patrocínio master da Merkator Feiras e Eventos. O patrocínio foi da Icatu Seguros e Badesul. Apoio foi da Abicalçados, Dataek Contabilidade, Tintas Killing, Bibi, Seguros Valderez, Opus, MRV Engenharia, Sicredi e Associação dos Municípios do Vale do Rio dos Sinos (Amvrs). 

 

A Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) promoveu, nos dias 12 e 14 de setembro, as duas primeiras rodadas de negócios entre calçadistas e fornecedores de web design, e-commerce e branding/comunicação digital em São Paulo. O FF Exchange, que faz parte do programa Future Footwear, foi realizado em Jaú e Franca, respectivamente. 

A analista de Inovação da Abicalçados, Patrícia Ott, conta que o modelo de rodadas speed dating, quando as empresas sentam às mesas com cinco minutos para apresentar o trabalho realizado aos calçadistas, têm proporcionado negócios futuros e networking. “A iniciativa é acertada e muitos dos empresários relataram que sentem falta de ações como essas no dia a dia das empresas, pois otimizam o tempo e tem resultados mais práticos”, avalia. 

Segundo a analista, mesmo com um mix de empresas âncoras em níveis de maturidade diferentes no que tange ao marketing digital, as empresas menos estruturadas nesse sentido puderam ter contato com fornecedores da área com vistas ao desenvolvimento de sites e e-commerce. “Aquelas que já possuíam estrutura, foram ao evento buscando soluções inovadoras para problemas que enfrentam em suas áreas. Percebemos que os polos são abertos a ações como o FF Exchange e estão dispostos a novas rodadas com diferentes segmentos”, acrescenta Patrícia. 

Visão dos participantes
Os participantes dessas primeiras rodadas de negócios em São Paulo elogiaram a iniciativa. Segundo Flávio Henrique Sousa, do departamento de Marketing e E-commerce da Sollu, a rodada foi proveitosa. “Foram vários assuntos interessantes, tivemos contatos com empresas que certamente precisaremos para trabalhos futuros”, disse. Para o analista de Marketing da Amazonas, Ricardo Carvalho, o “evento foi bem focado no que a empresa procura, atendendo as expectativas esperadas”.  Gabriel Guagneli, supervisor de Marketing da Perlatto, foi na mesma linha. “Achamos o modelo interessante para conhecer novos fornecedores de serviço de tecnologia. Franca (cidade da empresa) tem uma demanda alta para esse tipo de fornecedor”, ressaltou. 

Participaram das rodadas com prestadores de serviços de marketing digital, as empresas calçadistas Klin, Duchi Calçados, Santa Flor, Mariotta, Adora, Hits, Lola Cruz e Stamptron, em Jaú; e Sollu, Radamés, Perlatto e Amazonas, em Franca. As ações foram apoiadas pelos sindicatos das indústrias de calçados de Jaú e Franca (Sindicalçados e Sindifranca).

A próxima edição do FF Exchange já tem data marcada. Ela ocorre durante a Semana do Calçado, no dia 3 de outubro, na sede do  Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado e Artefato (IBTeC), em Novo Hamburgo/RS. Mais informações em www.abicalcados.com.br/ffexchange

Future Footwear
O FF Exchange é uma ação realizada no âmbito do programa Future Footwear, lançado em agosto do ano passado. A iniciativa é um guarda-chuva de ações que tem o intuito de estabelecer uma revolução no setor coureiro-calçadista brasileiro por meio do fomento e discussão de novos modelos de negócios, novos processos produtivos e inovação tecnológica para a confecção de produtos diferenciados. O programa é conduzido pela Abicalçados, Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal), Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) e Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas e Equipamentos para Couros, Calçados e Afins (Abrameq), com o apoio do Instituto By Brasil (IBB), IBTeC e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).  

 
Page 1 of 18

A Empresa

Entre em contato conosco:

E-mail: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Rua Rangel Pestana, 23 Centro
Jaú - São Paulo - Brasil
Fone: (14) 3625-4489
Facebook
Skype: bigdesignerjau

Pés famosos ou não