Noticias

Noticias (672)

 

Seja um pai clássico, despojado, moderno ou minimalista, a coleção da Kildare apresenta uma pluralidade de opções para complementar o look masculino nesse Dia dos Pais, garantindo estilo em dose máxima para aqueles que não abrem mão da personalidade, qualidade e conforto na hora de se vestir.

 

Grandes aliados do inverno, os abotinados aparecem em evidência no mix, com destaque para as botas no estilo coturno, um pouco mais robustas, e os sapatos de cano médio, que esbanjam estilo. Já para quem curte uma proposta mais clássica, prezando pela descrição, a pedida perfeita é apostar em modelos iate, que dispensam atacadores, e a linha de casuais, que vão bem dos momentos de lazer ao trabalho. As propostas esportivas, que seguem em alta no cenário da moda internacional, são uma boa aposta, com ênfase para os tênis jogging, siders e drivers, que conferem conforto e charme aos looks deles. Desenvolvidos em couro extramacio, os modelos seguem uma cartela de tons típica do inverno, em que protagonizam os terrosos, azul-marinho, bordô e cinza.

 

O apelo extra para os pais descolados, que têm uma relação ainda mais estreita com o universo da moda, fica por conta da coleção cápsula assinada pelo estilista Ronaldo Fraga, desenvolvida com exclusividade para a Kildare. Confeccionados em couro, os modelos expressam uma simbiose entre os estilos contrastantes da marca e do estilista, sintonizando perfeitamente o mood clássico das criações Kildare com o olhar visionário de Fraga, que destaca entre tons e traços, a estética urbana e o universo do skate. Couros maleáveis, com aspecto similar ao da lona, em contraponto com o nobuck e couro liso, dão origem a peças únicas, confortáveis e com shape visivelmente inovador, em nuances que variam das neutras, vibrantes e pastel, em contraste com prints com nítidas referências da arte das ruas.

 

Conhecida por seu conforto absoluto, a marca, que é focada na busca e aplicação de novos conceitos ergonômicos, traz mais uma inovação para a moda do bem-estar.

As linhas 7115 com seus chinelos e papetes, 7116 com as slides e 7319 com as sapatilhas, que compõem a coleção 2018 da Modare Ultraconforto, receberam a tecnologia Gel Tech, peça ultraflexível em formato de gota feita de material super macio que fica na região do calcanhar.

Com propriedades de memória e que traz de 20 a 23 microcápsulas de ar comprimido em seu interior, esse sistema eleva os atributos funcionais dos calçados, e, combinados com as palmilhas e solados produzidos em EVA e TR, proporcionam muito mais leveza e um caminhar mais suave.

O Gel Tech torna-se elemento central no design, entregando um visual confortável, além de maximizar a experiência sensorial que os calçados da Modare Ultraconforto oferecem às consumidoras que valorizam a qualidade de vida e estilo 24 horas por dia.

 

A Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), por meio do Brazilian Footwear, programa de apoio às exportações de calçados mantido em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), leva 31 marcas brasileiras para participação na FN Platform, a principal mostra do setor nos Estados Unidos. O evento acontece entre os dias 14 e 16 de agosto, em Las Vegas.
 
Segundo a analista de Promoção Comercial da Abicalçados, Ruisa Scheffel, que acompanhará a ação, a FN Platform é uma ótima plataforma para posicionamento de marcas no mercado norte-americano. “A cada edição, notamos que as empresas brasileiras estão se consolidando no mercado, com suas próprias marcas”, avalia. A analista ressalta que os Estados Unidos são o principal destino dos calçados brasileiros no exterior, porém ainda muito focado em private label (sem marca própria). “A adesão constante por parte das empresas, mantendo um número de marcas acima de 30 a cada edição, mostra que os brasileiros buscam novos desafios, investindo fortemente para posicionar suas marcas neste mercado tão competitivo”, acrescenta Ruisa.
 
No ano passado, a feira norte-americana da temporada de primavera-verão, rendeu mais de US$ 1,3 milhão in loco aos calçadistas brasileiros. A expectativa de negócios alinhavados durante o evento chegou a quase US$ 7 milhões.
 
Mercado
Segundo maior mercado mundial do setor de calçados, com mais de 2,4 bilhões de pares consumidos no ano passado, os Estados Unidos são o principal destino do produto brasileiro desde os primeiros embarques. No ano passado, os varejistas norte-americanos compraram US$ 221 milhões em calçados brasileiros, 15% mais do que em 2015.
 
Participam da mostra as marcas Rider, Grendha, Zaxy, Cartago, Ipanema, Anatomic & Co, Moema, Schutz, Pampili, Boaonda, Shoetherapy, Carrano, Malu, Território Nacional, Vicenza, Guilhermina, Sollu, Klin, Freeway Easywear, Kidy, Bibi, Piccadilly, So.Si, Capelli Rossi, Bottero, Verofatto, Viviar Shoes, Werner, Amazonas, Lynd e Opananken Antistress.
 

Sobre o Brazilian Footwear:
Brazilian Footwear é um programa de incentivo às exportações desenvolvido pela Abicalçados em parceria com a Apex-Brasil. Este programa tem por objetivo aumentar as exportações de marcas brasileiras de calçados através de ações de desenvolvimento, promoção comercial e de imagem voltadas ao mercado internacional. Conheça: www.brazilianfootwear.com.br | www.abicalcados.com.br/brazilianfootwear
 
Sobre a Apex-Brasil:
A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira. Para alcançar esses objetivos, a Apex-Brasil realiza ações diversificadas de promoção comercial que visam promover as exportações e valorizar os produtos e serviços brasileiros no exterior, como missões prospectivas e comerciais, rodadas de negócios, apoio à participação de empresas brasileiras em grandes feiras internacionais, visitas de compradores estrangeiros e formadores de opinião para conhecer a estrutura produtiva brasileira entre outras plataformas de negócios que também têm por objetivo fortalecer a marca Brasil.
Conheça: www.apexbrasil.com.br.

 

A coleção Mr. Bischoff traz peças que evidenciam a personalidade dos pais para produções formais ou casuais, em cores e modelos que são curingas para diferentes produções.

Das peças clássicas às mais arrojadas, a coleção é inspirada nas tendências globais da moda masculina. São sapatos e bolsas que exibem design de padrão internacional, tanto na escolha dos materiais quanto na aplicação de metais personalizados. 

Sapatos com solado bicolor e mochila em couro formam um combo cheio de estilo para pais de atitude com elegância despojada. Referência fashion, o solado tratorado e a banda larga são tendências também para eles. O complemento de estilo perfeito é a bolsa carteiro.

 

A Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) comemora o fim da aplicação do Decreto 1744 para calçados oriundos do Mercosul, medida imposta pelo governo colombiano desde novembro de 2016 e que sobretaxava a importação de produtos com preços médios entre US$ 6 e US$ 10 em 35%, dependendo da NCM (Nomenclatura Comum do Mercosul) em que eram enquadrados. A partir de agora, o decreto segue válido apenas para importações provenientes de países de não signatários ao Bloco
 
Segundo o presidente-executivo da Abicalçados, Heitor Klein, a sobretaxa era mais um empecilho para os calçadistas brasileiros, que têm na Colômbia um importante mercado. “Entre janeiro e junho deste ano, muito por conta do encarecimento do produto brasileiro submetido à sobretaxa, registramos queda de 2% nos embarques para o país vizinho”, avalia.

Para o executivo, a tendência é de que, com o fim da sobretaxa, as exportações voltem a ter um resultado satisfatório, assim como tiveram no ano passado, quando cresceram 24%, chegando a quase 10 milhões de pares. “A Colômbia, por ser um país com cultura semelhante a nossa, e ser apreciadora de produtos de verão deve seguir nas primeiras colocações entre os destinos do calçado verde-amarelo”, projeta Klein.
 
Mercado-alvo
Atualmente a Colômbia é o sexto principal e também é um dos mercados-alvo do Brazilian Footwear, programa de apoio às exportações de calçados mantido pela Abicalçados em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), que promove ações de promoção comercial e de imagem – em feiras e eventos in loco.
 
Resolução
Importante parceiro comercial do Brasil, o governo colombiano, por meio do Ministério do Comércio, Indústria e Turismo da Colômbia, cessou a cobrança do imposto após questionamentos da Direção de Impostos e Aduanas Nacionais da Colômbia (DIAN), que alegava que o mecanismo feria o Acordo de Complementação Econômica nº 59, que busca a desgravação total das tarifas de importação dos países signatários do Bloco até janeiro de 2018. Com o cessar do decreto, o imposto de importação pago pelo Brasil volta a ser de 1,05%. 

 

Inspirada pela telinha dos videogames e criada para os fãs, a nova coleção da Havaianas traz alguns dos clássicos personagens da Nintendo, incluindo Mario e Luigi. São três estampas divertidas: o primeiro modelo tem uma vibe mais retrô, representando uma cena do jogo Super Mario World. 

O segundo modelo retrata os queridos irmãos juntamente com a Princesa Peach, Toad e Bowser. O último traz uma divertida abordagem iconográfica dos personagens Mario e Luigi. Os dois primeiros modelos estão disponíveis também em tamanho infantil.

 

Bons ventos sopraram a favor das doze marcas de calçados que representaram a indústria nacional na Colombiamoda, semana de moda que movimentou a Plaza Mayor em Medellín entre os dias 25 a 27 de julho. Cristófoli, Beira Rio Conforto, Modare Ultraconforto, Moleca, Molekinha, Molekinho, Vizzano, Pampili, Amazonas, Itapuã, New Face e Itsandal chamaram a atenção de compradores e imprensa com suas novidades cheias de bossa para o verão 2018. A participação brasileira foi apoiada pelo programa Brazilian Footwear, uma parceria entre a Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

 

De acordo com levantamento final realizado pela Abicalçados, as doze marcas comercializaram 85,5 mil pares in loco, representando USD 802 mil. Os resultados superam a edição de julho do ano passado, quando foram vendidos 74,5 mil pares, equivalentes a US$ 712 mil. Para os próximos meses, os calçadistas esperam atingir vendas de US$ 873 mil em função dos contatos realizados na mostra. “As empresas saíram da Colombiamoda muito satisfeitas pois os negócios superaram as expectativas. A feira esteve movimentada durante os três dias de mostra e nem mesmo no último dia este movimento diminuiu”, destacou Letícia Sperb Masselli, coordenadora de Promoção Comercial da Abicalçados.

 

Para Suyara Aguila, supervisora de exportação da Amazonas, a feira surpreendeu. "Os resultados ficaram acima das expectativas, abrimos clientes e mercados, estamos muito satisfeitos." A marca participa da Colombiamoda desde a primeira edição apoiada pelo Brazilian Footwear, em 2015. A Pampili, que também participa da feira há três anos, mostrou-se satisfeita não só com resultados de negócios, mas também com constatações que foram possíveis durante a agenda em Medellín.  "Viemos em busca de respostas para um direcionamento estratégico que estamos traçando na empresa e conseguimos levantar informações consistentes para tal", frisou Lismeire Santos, coordenadora de Negócios Internacionais da Pampili.

 

A evolução da mostra para o segmento calçadista chamou a atenção de Marcio Oliveira, gerente de vendas da Calçados Beira Rio. "O pavilhão de calçados está crescendo, o que nos traz compradores mais especializados, tornando o evento mais efetivo do ponto de vista comercial e não só de lançamento de coleções."

 

O agendamento prévio de reuniões de negócios proporcionado pelo serviço de matchmaking contratado pelo Brazilian Footwear também foi destaque.  "Os contatos do matchmaking desta edição foram muito importantes, são clientes-chave e difíceis de acessar. As reuniões foram muito efetivas", contou David Lopez, distribuidor da Itapuã na Colômbia. A mesma percepção é compartilhada por Danilo Cristófoli, diretor da Cristófoli. "Passei para a Abicalçados nomes de clientes que eu gostaria de encontrar e todos vieram, não poderia ter sido melhor", declarou o empresário.

 

 

Bate-papo sobre oportunidades, estratégias e exportação

 

Um dia antes de iniciar a feira, o Brazilian Footwear promoveu o Seminário Preparatório, um encontro entre os empresários brasileiros, um comprador e um designer colombianos. Durante o bate papo foram discutidas oportunidades, estratégias e possíveis barreiras de entrada do calçado brasileiro na Colômbia.  O seminário contou ainda com a participação da primeira secretária da Embaixada do Brasil em Bogotá, Bertha Gadelha Abreu.

 

Carlos Pareja, gerente geral dos Almacenes Grulla e Wellco, ressaltou a importância de as empresas brasileiras se posicionarem cada vez mais como parceiras estratégicas dos players colombianos, e não apenas como fornecedoras. Algemiro Sierra, designer de marca homônima, disse que o consumidor colombiano de nicho está valorizando as referências locais, em uma tendência forte de consumo de moda "hecha en Colombia". "Já não somos tão seguidores de moda internacional, mas vejo que estamos mais autênticos do ponto de vista de consumo", destacou Sierra.

 

Os impactos da variação cambial dos dois países também foi tema da conversa. A primeira secretária da Embaixada do Brasil em Bogotá ressaltou que a moeda colombiana foi a segunda que mais desvalorizou no mundo, atrás somente do rublo russo. “ O real, por sua vez,  foi a terceira moeda", afirmou Bertha.

 

O destaque final do bate papo ficou por conta da resolução assinada pela Dian, declarando que, em virtude do acordo bilateral Ace 59, o Brasil não está sujeito à sobretaxa sobre valores mínimos por par, o que impacta positivamente a exportação de calçados desenvolvidos em plástico, borracha, têxteis e sintéticos, que representam grande parte do volume de pares brasileiros comercializados com a Colômbia.

 

O Brasil aumentou seu market-share sobre as importações totais da Colômbia, chegando a 20% em 2016. Neste primeiro semestre de 2017, mesmo com uma retração nas importações colombianas, as exportações brasileiras já representam 23% sobre o total.

 

 

Moda nacional

 

Em paralelo ao Seminário Preparatório, aconteceu o Photocall, ação de promoção de imagem e de relacionamento das marcas brasileiras com a imprensa e formadores de opinião locais. A novidade desta edição ficou por conta da participação das marcas brasileiras expositoras da Colombiamoda e, também, das marcas participantes da IFLS - International Footwear and Leather Show, feira que ocorre de 9 a 11 de agosto em Bogotá. “Os convidados ficaram muito satisfeitos com a variedade de modelos e marcas, que renderam fotos que retratam a moda verde-amarela”, contou Helmer Valencia, diretor da agência de relações públicas que organiza a ação.

 


Sobre o Brazilian Footwear:

Brazilian Footwear é um programa de incentivo às exportações desenvolvido pela Abicalçados em parceria com a Apex-Brasil. Este programa tem por objetivo aumentar as exportações de marcas brasileiras de calçados através de ações de desenvolvimento, promoção comercial e de imagem voltadas ao mercado internacional. www.brazilianfootwear.com.br www.abicalcados.com.br/brazilianfootwear

 

Sobre a Apex-Brasil:

A Apex-Brasil atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira. A Agência apoia cerca de 11.000 empresas em 80 setores da economia brasileira, que por sua vez exportam para mais de 200 mercados. A Apex-Brasil também desempenha um papel fundamental na atração de investimento estrangeiro direto para o Brasil, trabalhando para identificar oportunidades de negócios, promovendo eventos estratégicos e dando apoio aos investidores estrangeiros interessados em alocar recursos no Brasil. www.apexbrasil.com.br

25 Jul 2017

 

Além de inspirar e empoderar meninas, a Mulher-Maravilha invadiu uma coleção de chinelos hit da estação. Baseada na heroína mais poderosa de todas, o clássico chinelo da Rider ganha dois novos modelos. Em duas versões, preta e vermelha, os slides têm o brasão dourado da personagem na tira, de forma discreta e divertida.

 

 

Em abril, o faturamento real do comércio varejista no Estado de São Paulo registrou alta de 3,2%, na comparação com o mesmo mês de 2016, alcançando R$ 48 bilhões, em torno de R$ 1,49 bilhão acima do valor apurado em abril do ano passado. 

No acumulado dos quatro primeiros meses deste ano, as vendas cresceram 2,7%, o que representa R$ 5,1 bilhões a mais de receitas. No acumulado dos últimos 12 meses, a alta foi de 1,6%.

Os dados são da Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista no Estado de São Paulo (PCCV), realizada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), com base em informações da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo (Sefaz/SP).

No mês, o varejo registrou alta nas vendas em 14 das 16 regiões analisadas pela Federação. As regiões de ABCD (6,4%), Araraquara (6,4%) e Sorocaba (5,8%) registraram os melhores desempenhos do Estado.

Das nove atividades pesquisadas, cinco mostraram aumento em seu faturamento real em abril: supermercados (10,1%); lojas de vestuário, tecidos e calçados (10,0%); eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamentos (6%); lojas de móveis e decoração (4,3%); e farmácias e perfumarias (2,6%). Juntos, esses segmentos contribuíram com 4,9 pontos porcentuais para o resultado geral.

Segundo a assessoria econômica da FecomercioSP, é importante salientar que os dados relativos a abril foram obtidos antes do recente acirramento da crise política, ou seja, em ambiente econômico de maior tranquilidade. Eles revelam a continuidade da trajetória de recuperação do movimento varejista, ainda que de forma moderada, que se refletiu no índice acumulado nos primeiros quatro meses deste ano, de 2,7%, a quinta alta consecutiva nessa comparação.

Da mesma forma como o observado em março, os números de abril apresentam a generalização dos resultados positivos, em termos regionais (14 entre as 16 regiões analisadas apresentando aumento). Isso sinaliza, segundo a Federação, uma relativa solidez na tendência de melhoria dos níveis de consumo, que é bastante positivo e alentador. 

Analisando as situações econômica e política ocorridas em abril, estavam presentes todas as circunstâncias mais propícias para o varejo responder positivamente ao cenário, como quedas dos juros e da inflação, melhoria na renda agrícola e das exportações e resultados mais alentadores no âmbito da geração de emprego, ao lado da injeção dos recursos de FGTS.

 

A Rhodia, empresa do Grupo Solvay, e a BASF, líder em inovação na indústria química, se uniram para lançar uma nova tendência no mercado calçadista brasileiro: tênis esportivos com solados de poliuretano.

A Rhodia, por meio de sua área de Poliamida e Intermediários, entrou com o ácido adípico, matéria-prima para a fabricação do poliuretano, já a BASF elaborou os novos e performantes sistemas de poliuretano para solados e entressolas - Elastopan® S 81030 e SP 8060 - que estão entrando na pista para conquistar o mercado nacional. 

Mais usado no exterior, o tênis com solado de poliuretano está praticamente fora das prateleiras no Brasil, no entanto, dispostas a quebrar paradigmas e mudar esse cenário, as duas empresas decidiram unir forças e somar conhecimentos para desenvolver esse novo sistema de poliuretano.

Agora, estão iniciando testes com tênis que incorporam o novo material em seus solados e entressolas para avaliar seu desempenho e comparar com outros materiais. Os resultados parciais têm sido bastante positivos. O poliuretano proporciona mais leveza, conforto e proteção biomecânica e tem ótimo desempenho, pois não deforma nem perde suas propriedades com o uso. 

“Enxergamos uma ótima oportunidade de mercado para a indústria de calçados com o poliuretano, que oferece excelente desempenho. Ficamos bastante satisfeitos com os resultados dos testes, que mostram que essa realidade está se aproximando de nosso mercado”, diz Rudnei Roberto de Assis, especialista de mercado para Calçados de Materiais de Performance da BASF para América do Sul.

“Com os diferenciais do poliuretano e custos mais competitivos, o novo material tem tudo para conquistar os fabricantes de tênis, seja adaptando seus modelos atuais, seja incorporando a novidade nos futuros lançamentos”, afirma Marlise Margaritelli, Gerente Comercial e Marketing da área de Poliamida e Intermediários para a América Latina do Grupo Solvay.

Page 8 of 48

A Empresa

Entre em contato conosco:

E-mail: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Rua Rangel Pestana, 23 Centro
Jaú - São Paulo - Brasil
Fone: (14) 3625-4489
Facebook
Skype: bigdesignerjau

Pés famosos ou não