Noticias

Noticias (651)

 

A Coleção da Dakota traz modelos modernos, estilosos e confortáveis para relaxar, passear, sair durante o dia ou à noite. Sandálias de salto, rasteiras, tamancos, tênis, sapatilhas, sapatos e espadrilhas compõem o mix da marca.

Um dos lançamentos que promete ser a sensação da estação é a sandália Dakota com crochê e cortiça. Ela possui salto médio blocado marfim com detalhes vazados e fechamento lateral ajustável. 

O tamanco é mais uma tendência da estação quente do ano. Entre os diversos modelos da marca, o tamanco rasteiro Dakota preto com pérolas é de arrasar. Com tira larga e aplique de pérolas, o calçado imprime estilo e sofisticação. 

Fonte: Primeira Página
08 Dec 2017

 

Tendência que nunca perde o brilho, as correntes estão presentes em todas as passarelas e coleções, seja em detalhes ou como protagonistas, elas proporcionam glamour e sofisticação. E na coleção de bolsas da Bliss não é diferente. A marca traz diversos modelos na coleção Primavera-Verão 2018 com as correntes presentes em alças curtas ou longas. Em tons de níquel e ouro, os adereços complementam desde as peças mais minimalistas até as mais luxuosas, que vão do trabalho à festa.

 

 

Textura icônica movimenta o dress code e incrementa os calçados da marca! O mood do momento é inspirado por um dos períodos mais imponentes da biografia de moda – o século XIX, promovido pelo uso de tecidos impecáveis e majestosos que invadem o cenário fashion.

 

 O jacquard - também conhecido como brocado, é a nomenclatura utilizada para identificar tecidos com padronagens superelaboradas, que formam desenhos com texturas. E são esses atributos que providenciam doses extras de luxo aos calçados. O acabamento em jacquard garante um upgrade imediato ao visual dos modelos de scarpins. Na modelagem, há opções que coordenam classicismo com contemporaneidade – como a inserção do salto cilindro ou então, na versão  kitten heel pantalona - design consagrado pelo mundo da moda e que volta com força total .

 Nas sandálias, os saltos do momento são baixos e estruturados, oportunizando muito mais conforto às produções do dia a dia. Já no mix de construções flats – composto por mules, babuches e sapatilhas slim, além da comodidade intrínseca, a presença do jacquard nos cabedais atrai o foco e as atenções, glamorizando o design dos modelos.

Na cartela cromática,  o jacquard da Vizzano propõe variações em  preto, branco e azul marinho. Fios acetinados e metalizados embutidos na trama,  iluminam ainda mais o tecido utilizado pela marca, providenciando  composições estéticas exclusivas. E mais! A  tendência  já tem seu espaço garantido no closet feminino. Versátil, ela dialoga com produções workwear, com looks noturnos e fica incrível se combinadas com figurinos despojados, onde o jacquard é responsável pelo  contraponto focal. 

 

A Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), por meio do Brazilian Footwear, programa de apoio às exportações de calçados mantido em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), apresentou, no último dia 30 de novembro, os resultados da Missão Exploratória à China, realizada em setembro passado. A apresentação, na sede da Abicalçados, em Novo Hamburgo, foi a última de uma série que passou por Jaú, Franca, Birigui, Nova Serrana e Três Coroas. 

Letícia Sperb Masselli, coordenadora de Promoção Comercial da Abicalçados, explica que na Missão, que passou pelas cidades de Xangai, Hangzhou e Chongqing, permitiu um mapeamento do varejo local. Porém, o que mais chamou a atenção foi a modalidade e-commerce, que tem mais de 700 milhões de compradores ativos. “A China consome 25% da produção mundial de calçados, sendo que muito desse consumo tem vindo via digital, especialmente pelo chamadocross border e-commerce”, ressalta Letícia, acrescentando que, em 2018, o país deve ultrapassar os Estados Unidos e se tornar a economia mais “digitalizada” do mundo. 

Por outro lado, continua a coordenadora, o mercado chinês exige altos investimentos, por isso a importância da apresentação nos principais polos calçadistas brasileiros em busca de engajamento das marcas. “Por ser um mercado muito grande, os investimentos para imagem e promoção comercial são altos”, comenta, acrescentando que, em 2018, a meta é construir, em conjunto com as marcas parceiras e o Brazilian Footwear, a estratégia mais assertiva de inserção, que una a modalidade on-line com off-line, já que o consumidor chinês ainda valoriza muito a loja física como ponto de experiência. “É um mercado difícil, mas que certamente valerá o esforço”, frisa. 

Gigante
Com 1,4 bilhão de habitantes, a China é o maior mercado consumidor de calçados do mundo, tendo consumido no ano passado quase 4 bilhões de pares. Desde 2010, a Abicalçados, através do Brazilian Footwear, vem participando de missões e feiras locais, junto com marcas de calçados verde-amarelas. Desde aquele ano, as exportações de calçados para lá aumentaram mais de 400%, saltando de US$ 1,4 milhão para US$ 6 milhões no ano passado. 

Atualmente a China é mercado-alvo do programa Brazilian Footwear ao lado ao lado dos Estados Unidos, França, Rússia, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido e Colômbia.


Sobre o Brazilian Footwear:
Brazilian Footwear é um programa de incentivo às exportações desenvolvido pela Abicalçados em parceria com a Apex-Brasil. Este programa tem por objetivo aumentar as exportações de marcas brasileiras de calçados através de ações de desenvolvimento, promoção comercial e de imagem voltadas ao mercado internacional. Conheça: www.brazilianfootwear.com.br |www.abicalcados.com.br/brazilianfootwear

Sobre a Apex-Brasil:
A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos  (Apex-Brasil) atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira. Para alcançar esses objetivos, a Apex-Brasil realiza ações diversificadas de promoção comercial que visam promover as exportações e valorizar os produtos e serviços brasileiros no exterior, como missões prospectivas e comerciais, rodadas de negócios, apoio à participação de empresas brasileiras em grandes feiras internacionais, visitas de compradores estrangeiros e formadores de opinião para conhecer a estrutura produtiva brasileira entre outras plataformas de negócios que também têm por objetivo fortalecer a marca Brasil. Conheça:
www.apexbrasil.com.br 

04 Dec 2017

 

A estimativa é de um crescimento de 2,6% na produção sobre 2016, totalizando 972,6 milhões de pares, e continuidade da recuperação verificada no ano passado, quando o volume de pares fabricado registrou leve incremento de 0,6% sobre 2015, atingindo a casa de 948 milhões.

Em valores de produção para 2017, haverá manutenção da sequência de crescimento, porém menor em relação a alta do ano passado, com aumento de 3,9% sobre 2016 (R$ 31,7 bilhões). No ano passado, o crescimento foi 5,8% sobre 2015 (R$ 30,5 bilhões). 

Em relação a 2017, a estimativa para o varejo é de alta de 1,9% sobre 2016 em pares vendidos (848,9 milhões de pares). Em receita (valores nominais), houve alta de 4,6% no varejo de calçados sobre 2015 (R$ 50,9 bilhões). Em 2017, estima-se crescimento nos valores comercializados em 5,6% sobre 2016 (R$ 53,7 bilhões).

Durante a crise, há menos consumidores dispostos a comprar, mas dentre os que compraram calçados recentemente não houve alteração na quantidade de pares adquiridos por compra, ficando em dois pares. O IEMI observa também, por meio de seu estudo focado no comportamento do consumidor, que a frequência de compra de calçados em geral aumentou levemente, de 3,6 para 3,8 compras de calçados por ano. Em contrapartida, a frequência de compra das mulheres se manteve superior à dos homens em 2017, com média de 4,4 compras realizadas contra 2,9 em relação aos homens.

A queda no consumo, na verdade, ficou caracterizada pelos consumidores das classes C e D/E, que compravam em média 3,4 pares em 2014 e passaram a comprar 3,0 pares em 2017, e as classes A e B tiveram um aumento na frequência de compra de 4,2 pares em 2014 para 4,7 pares em 2017, praticamente aproximando a média de frequência de compra de calçados em geral de 2014.

O valor gasto por compra (ticket médio), por sua vez, subiu em mais de 12%, passando de uma média de R$ 191,87 para R$ 215,84 por compra. Em que pese a inflação do período, o que realmente puxou este gasto para cima foi o aumento no contingente de consumidores de renda mais elevada (poder de compra A e B), enquanto diminuíram os consumidores de menor renda, justamente os mais afetados pela recessão.

Marcelo Prado, diretor do IEMI, afirma que o setor tem boas perspectivas. “Considerando toda a demanda que ficou reprimida durante o ápice da crise, num momento de melhora da economia, o desempenho no varejo de calçados deve apresentar recuperação”, diz. Segundo ele, num período de crise, quando a produção é reduzida, os artigos mais elaborados, com maior valor agregado, ganham participação no mercado e elevam o preço médio por peça na indústria. 

“Diante de um cenário econômico mais estável, a relação entre volume e valores na produção tende a ficar mais equilibrada”, conclui.

Fonte: ABLAC
04 Dec 2017

 

Para começar mais um ano com o pé direito, a Havaianas já lançou sua coleção de Réveillon. A marca traz um modelo Top tradicional branco e dois modelos Slim, um com a tira prata e um com a tira rosê gold, que receberam pins para representar algumas das resoluções. 

Os Berloques estão disponíveis em formatos de trevos de 4 folhas (sorte), boquinha (amor), copinho de drink (festas), sol (praia), saquinho de dinheiro (dinheiro/prosperidade), entre outros. 

As sandálias estão sendo vendidas no e-commerce e nas lojas de todo o País. O modelo Top vai do tamanho 36 ao 46 e o Slim do 33 ao 42.

Fonte: Assessoria de Imprensa/Primeira Página
30 Nov 2017

 

O Verão está chegando. E a Color Be aproveita o momento para tornar a estação ainda mais estilosa com novos produtos. 

A primeira novidade é o chinelo com solado emborrachado, estampa exclusiva de Unicórnio e pingente de strass, na cor azul e tiras brancas. A segunda fica por conta do kit composto pelo mesmo chinelo Unicórnio/Cristal e nécessaire com o desenho do cavalo que conquistou adultos e crianças. O modelo está disponível do tamanho 33/34 ao 39/40. 

Fonte: Primeira Página

 

As botas são um clássico e para a estação fria do ano que vem, Giulia Domna aposta no conforto, delicadeza e na feminilidade em propostas contemporâneas. 

As botas da marca, a maioria em couro, apresentam canos mais baixo e ajustados. Os bicos são quadrados e saltos blocados, as palas mais altas em loafers e escarpins. Os detalhes dos modelos ficam por conta de aplicações de metais e pérolas. As bolsas também chegam com tudo acompanhando as tendências dos calçados da marca.

Fonte: Primeira Página/Jornal Exclusivo

 

 

A Back Friday na Klin - marca especializada em calçados infantis - já começou. São vários modelos para bebês, meninos e meninas, com descontos de até 50%. Todos os calçados no site (https://www.klin.com.br/) com um selo azul fazem parte da promoção que vai até 26 de novembro. São sandálias, sapatos e botas dos mais variados estilos.

Um dos destaques é o sapato klin infantil masculino cravinho casual velcro largo que vai deixar os meninos ainda mais elegantes e estilosos. Moderno e cheio de detalhes sofisticados, o modelo é prático e facilita o calce com velcro que também proporciona um ajuste mais firme aos pés. Confortável, o calçado foi desenvolvido com formato anatômico que se ajusta aos pezinhos dos pequenos.

Para as meninas, a sandália infantil klin Suami tiras é puro charme. Ela possui palmilha anatômica que impulsiona os passinhos e absorve os impactos, contribuindo para um caminhar mais saudável com muito conforto. A sola é antiderrapante e oferece estabilidade e segurança aos pequenos. O modelo possui ainda delicadas tiras com aplicação de strass e correntinhas que ficam perfeitas com vestidos soltinhos. O ajuste é por fivela com strass, deixando os pés bem firmes no calçado. 

 

Com um consumo de mais de 400 milhões de pares de calçados por ano - mais de 6 pares per capita e volume praticamente todo importado, especialmente da Itália - a França vem chamando a atenção dos calçadistas brasileiros. É com o objetivo de entender melhor o mercado, a estrutura do varejo e o modelo de promoção comercial mais acertado para os calçadistas brasileiros que a Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), por meio do programa de apoio às exportações de calçados Brazilian Footwear, está realizando uma missão prospectiva ao país entre os dias 25 de novembro e 3 de dezembro. O Brazilian Footwear é desenvolvido em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). 
 
A gestora de Projetos da Abicalçados, Roberta Ramos, conta que, no período, estão agendadas reuniões com redes de varejos locais, distribuidores, agências de relações públicas e hotéis - para a possível realização de showrooms. “Além disso, está em andamento e deve ser entregue até o final deste ano, um estudo detalhado sobre o mercado francês”, adianta.
 
Segundo a gestora, atualmente a França é o terceiro principal destino do calçado brasileiro no exterior, mas compra, basicamente, chinelos, ou seja, produtos de menor valor agregado. “O objetivo é, entendendo melhor o comportamento do consumidor francês através do estudo e da missão, passar a exportar calçados com maior valor agregado, aumentando o preço médio e aproveitando com maior eficácia o potencial daquele mercado”, comenta Roberta.
 
Números
No ano passado a França importou 9 milhões de pares de calçados verde-amarelos, o que gerou US$ 56 milhões, altas de 5,3% em volume e 2% em receita no comparativo com 2015. Nos primeiros dez meses de 2017, os franceses já importaram 4,5 milhões de peças por US$ 45 milhões, queda de 30,3% em volume e alta de 4,7% em receita no comparativo com igual período do ano passado. “Essa disparidade se dá porque a França já vem, aos poucos, importando calçados brasileiros de maior valor agregado. Neste ano o preço médio do produto exportado para lá aumentou de US$ 6 para US$ 10”, explica Roberta.
 
A França é mercado-alvo do programa Brazilian Footwear ao lado dos Estados Unidos, China, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido e Colômbia.


Sobre o Brazilian Footwear:
Brazilian Footwear é um programa de incentivo às exportações desenvolvido pela Abicalçados em parceria com a Apex-Brasil. Este programa tem por objetivo aumentar as exportações de marcas brasileiras de calçados através de ações de desenvolvimento, promoção comercial e de imagem voltadas ao mercado internacional. Conheça: www.brazilianfootwear.com.br www.abicalcados.com.br/brazilianfootwear

Sobre a Apex-Brasil:
A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos  (Apex-Brasil) atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira. Para alcançar esses objetivos, a Apex-Brasil realiza ações diversificadas de promoção comercial que visam promover as exportações e valorizar os produtos e serviços brasileiros no exterior, como missões prospectivas e comerciais, rodadas de negócios, apoio à participação de empresas brasileiras em grandes feiras internacionais, visitas de compradores estrangeiros e formadores de opinião para conhecer a estrutura produtiva brasileira entre outras plataformas de negócios que também têm por objetivo fortalecer a marca Brasil. Conheça: 
www.apexbrasil.com.br 

Page 1 of 47

A Empresa

Entre em contato conosco:

E-mail: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Rua Rangel Pestana, 23 Centro
Jaú - São Paulo - Brasil
Fone: (14) 3625-4489
Facebook
Skype: bigdesignerjau

Pés famosos ou não