Noticias

Noticias (612)

 

A cerimônia de casamento é um evento marcante, onde tudo é absolutamente planejado e precisa estar à altura da noiva. Pensando nos mínimos detalhes que pontuam a construção dessa linda história, a Vizzano desenvolveu propostas de calçados que celebram com luxo e glamour a hora do “sim”.

A presença do branco nesta ocasião é uma tradição, porém a marca incorporou ao conceito modelagens inovadoras que acompanham as trends aclamadas pelas principais fashion weeks mundiais. Os modelos versáteis finalizam o dress code de vestidos ou oferecem opções descoladas como os terninhos de alfaiataria nas tonalidades branca, off white ou rosa millennial.

Os celebrados scarpins da marca aparecem com recortes de transparências. As pedrarias também ganham espaço e decoram os cabedais sob a forma de joias, elevando o visual, e exaltando influências diretas de outra grande tendência da moda, denominada glam.

Para as noivas que escolhem investir num visual mais arrojado, as versões de sandálias, seja em tiras e recortes ou no duo branco e prata com salto metalizado, resultam em produções que exalam sofisticação e personalidade. 

E para as mulheres adeptas do conforto, a flat com detalhes em dourado ou a opção de sandália com salto estruturado criam o enlace perfeito para as noivas que querem aproveitar todos os momentos do seu grande dia sem abrir mão do estilo cool and comfy.

Já o laço, um dos símbolos da feminilidade e da moda ladylike, se une a outro ícone do universo wedding, o peep toe. Juntos, eles se transformam num dos modelos mais procurados e usados pelas mulheres nessa ocasião. E os materiais nobres, que seguem o DNA de glamour da Vizzano, como o linho perolado, napa london e cetim glamour, definem o combo Just Married.

Fonte: Vizzano/Primeira Página

 

A Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) promoveu, durante a tarde de ontem (18), o Workshop Inovação na Prática, que trouxe os especialistas professor universitário Felipe Menezes, o consultor de projetos Alexandre Peteffi e os analistas da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) para fazer com que os mais de 20 empresários participantes colocassem “a mão na massa”.

O evento iniciou com a exposição do professor Felipe Menezes, que apresentou os conceitos de Inovação e as relações dos mesmos com a chamada Indústria 4.0, na qual a evolução deixa de ser linear e passa a ter uma velocidade exponencial. Segundo ele, hoje vivemos uma espécie de quarta Revolução Industrial. “Trata-se não de uma era de mudança, mas de uma mudança de era. Talvez sejamos privilegiados de estar vivendo este momento”, disse. 

A Indústria 4.0, o principal motor desta nova era, tem como fundamental para o seu funcionamento os sistemas ciber físicos, onde o digital mistura-se com o material, o intangível com o tangível. Menezes citou exemplos da badalada Internet das Coisas (IoT – sigla em inglês), na qual o produto deixa de ser protagonista, perdendo seu lugar para o acesso a serviços.

Segundo ele, com a internet e uma impressora 3D, por exemplo, se pode ter qualquer produto, passando por casas e brinquedos – em determinado momento do workshop ele mesmo imprimiu alguns brinquedos baixados de sites da internet utilizando uma impressora 3D construída por ele e dois alunos a um custo de R$ 2.200.  “Hoje as criações são mais importantes do que os produtos físicos. A era digital tem como característica não ser linear, ser altamente conectada, multidisciplinar e assume um caráter exponencial imprevisível, algo totalmente diferente do que vivíamos até a terceira revolução industrial”, acrescentou, citando empresas que, apostando nessa nova era chegam a faturar, juntas, mais de US$ 300 bilhões por ano.

Big Data
Menezes ressaltou que, nesses novos tempos, com uma economia digital, tudo fica registrado, formando um enorme banco de dados que pode ser aproveitados pelas empresas. “Tudo que é digital deixa rastros, rastros que chamamos de Big Data e que, inclusive, tem criado uma nova profissão, a de cientista de dados”, comentou.

O professor citou ainda a proliferação das FabLabs, fábricas digitalizadas que tem na cocriação um dos seus fundamentos principais, na qual os “makers” ganham cada vez mais espaço.  “Agora cabe a nós, empresários e criativos, saber identificar as oportunidades nessa mudança de era. Eu trouxe tudo isso para vocês para mostrar que estamos numa esteira, não tem volta, e se pararmos podemos cair. O importante é saber que toda a empresa de sucesso no futuro deverá ter um propósito claro, apostando em novas tecnologias, novos mindsets e novos modelos de negócios”, concluiu.

Projetos
Na sequência a apresentação ficou por conta dos analistas da Finep, Rafael Paganotti e Marco Polli, que explicaram quais os projetos realmente inovadores são passíveis de financiamento do órgão ligado ao Governo Federal.

No primeiro momento, Paganotti desenvolveu o tema inovação, os conceitos de produtos inovadores, essenciais para a aquisição do apoio da Finep. “Importante ficar claro que apoiamos produtos e não infraestrutura, ou seja, o meio para se chegar ao produto inovador. Para que um projeto tenha sucesso, ele precisa ser de um produto pioneiro, além de ser muito bem descrito pela empresa”, destacou, acrescentando que é preciso “partir do fim para o início, contextualizando a criação dentro das diretrizes da Finep e da Lei do Bem – que concede incentivos tributários para produtos diferenciados e inovadores.

Paganotti detalhou, ainda, a construção do Plano Estratégico de Inovação (PEI), com destaque para o pioneirismo da criação, o impacto interno e externo, a competitividade, entre outros pontos. Após a explanação, o analista distribuiu dois projetos fictícios enviados para análise da Finep, um de um hotel sustentável e outro da indústria de calçados, que pretendia financiamento para fomentar produtos diferenciados voltados ao mercado internacional. No primeiro projeto, o investimento era praticamente todo concentrado em infraestrutura e pessoal, o que apontou um erro e portanto não teve a aprovação da Finep. Já o segundo projeto teve sucesso, pois trazia investimentos relevantes em pesquisa e desenvolvimento para adaptação e criação de novos produtos para a expansão no mercado internacional.

A exposição da Finep encerrou com a apresentação de Polli sobre a Lei do Bem e as suas diretrizes. A Lei, criada em 2005, dispõe sobre incentivos fiscais para inovação. “Para buscar esses incentivos é fundamental um departamento de contabilidade e também uma assessoria jurídica, pois a Lei traz instruções burocráticas da Receita Federal do Brasil, instituídas a partir de 2011”, explicou.

Segundo ele, as empresas enquadráveis na Lei do Bem devem adotar o regime de Lucro Real, apresentarem lucro fiscal no ano, serem regularizadas com o Fisco e terem investimentos comprovados em pesquisa e desenvolvimento. “Basicamente, por toda a estrutura necessária, é uma lei para empresas de grande porte”, acrescentou.

Entre os incentivos previstos na Lei do Bem, estão: dedução de despesas operacionais em pesquisa e desenvolvimento no IR ou CSLL; redução de 50% no IPI para compra de equipamentos destinados à pesquisa e desenvolvimento; depreciação imediata dos equipamentos comprados para pesquisa e desenvolvimento; entre outros.

O evento teve ainda a apresentação do consultor Alexandre Peteffi, da SudPartners, que ressaltou as principais linhas de apoio para inovação, órgãos que fazem subvenção ou financiamento de projetos. Para a construção de projetos, Peteffi concedeu dicas importantes: ler atentamente os formulários – segundo ele, 50% dos projetos não chegam a ser analisados por conta de erros; ter clareza e objetividade na redação; demonstrar conhecimento do mercado de atuação; apontar a viabilidade técnica do produto; apontar os diferenciais perante os demais produtos; criar metas atingíveis; e a utilização indicadores reais.

O Workshop de Inovação na Prática foi uma realização da Abicalçados e contou com o apoio da Finep e da SudPartners

 

Os novos tênis da Kidy são desenvolvidos com tecnologia que prioriza a saúde dos pequenos e o conforto dos pés. As opções ficam por conta de modelos com lateral emborrachada e cabedal em tecido estilo tricô ou nylon. 

A proposta da marca é oferecer a sensação de uma meia para facilitar a respiração. Solados ultraleves, com amortecimento de impacto e sistema que permite troca de ar e mantém os pés secos, é um dos diferenciais do calçado. Os fechamentos são em elástico. 

Os tênis estão disponíveis nas cores cinza, azul marinho, roxo, verde, pink, laranja e estampas de coração e emojis.

Fonte: Primeira Página/Lançamentos
18 Oct 2017

 

Tendo como cenário as deslumbrantes praias de Florianópolis, a Campanha Anzetutto Summer 2018 foi estrelada pela it-girl da marca, a diretora de lojas Bruna Paese, em uma produção que retrata a liberdade feminina em total sintonia com a vibe do oceano, misterioso, livre e indomável, que se revela repleto de brilho quando tocado pelo Astro-Rei.

Evidenciando todo o poder e independência da mulher contemporânea, o editorial representa o lifestyle da consumidora da marca, sem rótulos de idade ou de estilo, mas sim antenada às tendências da cena fashion internacional e em busca da elegância em todos os momentos do seu dia a dia.

Clicadas pelas lentes do fotógrafo Rodrigo Melo, as fotos imprimem a paisagem paradisíaca da famosa Ilha da Magia, como Floripa é conhecida. Através do brilho do sol e da água, a cenografia revela com maestria toda a luminosidade e imponência das criações Anzetutto para a temporada quente, que vibra na batida do ultrafeminino, trazendo nuances vibrantes e suaves em conjunto com efeitos metalizados que são uma profusão de luz.

 

 

 

Há uma mudança radical se instalando no dress code feminino mundial e que tem tudo para ser definitiva: opções de modelagem comfy e esportiva. Além disso, as novas preocupações que chegam diariamente ao já atarefado universo feminino impactam em cheio no design dos produtos de moda e é justamente esse o objetivo da Ative Beira Rio.

Com foco voltado totalmente para o movimento wellness, que traduz a busca pelo equilíbrio como estilo de vida, mas sem perder os indispensáveis elementos fashionistas, os modelos Active Beira Rio são desenvolvidos por meio do sistema Overwell, processo diferenciado que dispensa as usuais estruturas rígidas em que se acomodavam as palmilhas. Com isso, os modelos se adequam 100% ao dia a dia da mulher, garantindo versatilidade com elegância e muito conforto.

Nos materiais da coleção, destaque para o moletom, o tecido favo em nylon e o mesh – um tipo de malha em tricô. Esses tecidos e tramas oriundos da tendência sportswear maximizam os níveis de maciez, leveza e ergonomia. Também são respirantes – o que adiciona frescor.

Napa e lona, com texturas de alta maleabilidade, realçam a cartela cromática, que integra a suavidade das candy colors, o efeito cool do degradê e os sempre discretos, porém necessários, preto e azul marinho. Outro ponto de força da Active Beira Rio são os solados. Absolutamente flexíveis, eles são projetados para oferecer um caminhar contínuo e estável por longos períodos, principalmente em ambientes urbanos.

Fonte: Assessoria Calçados Beira Rio

 

Reconhecida internacionalmente por traduzir os desejos dos pequenos, sem deixar de lado os pilares Saúde e Conforto, a Kidy apresenta para a Primavera-Verão 2018 uma campanha cheia de estilo, estrelada pela atriz mirim Valenthina Rodarte. It-girl da marca nesta temporada, a atriz da novela Carinha de Anjo (SBT) protagoniza a produção que tem como plano de fundo uma charmosa hamburgueria retrô, recheada com as novidades da marca para a estação quente.

Localizada em Ribeirão Preto/SP, a hamburgueria Johnny Rockets, com todo seu charme, foi palco para o editorial Sweet Food, que ilustrou um divertido encontro entre a atriz mirim e outros pequenos fashionistas. Reunida em nome da amizade para trocar confidências e dicas de moda, a turma apreciou o encontro acompanhada de muitas guloseimas e, claro, das principais criações da Kidy para o Verão 2018. Alegria, estilo e diversão em dose máxima!

 

 

Sempre antenada às principais tendências de moda, a Loucos & Santos apresenta sapatos, bolsas e acessórios para mulheres de espírito jovem e de vanguarda. O novo espaço de moda está instalado no Aurora Shopping em Londrina/PR e será comandada pelos irmãos empresários Márcia e Cláudio Majowski.

Um badalado coquetel marcou a chegada da marca à cidade na noite de sexta-feira, 6. Digital influencers, formadores de opinião e convidados foram conhecer a nova loja e a Coleção Summer Sensations, Primavera-Verão 2018, que traz mix de produtos que destacam a feminilidade, o movimento e a atitude marcante. São criações que mesclam as grandes tendências da cena fashion com itens atemporais e indispensáveis no closet feminino. 

No estilo trendy e funny, características presentes na essência da Loucos & Santos, a coleção expressa a energia vibrante do verão em suas criações. Nos modelos e nas cores, a brincadeira fashion tem ares de nostalgia vindos diretamente dos anos 90, uma das macrotendências da estação. Saltos e meias-pata altíssimos, e cepas e plataformas, vêm repaginando a moda, em contraponto aos tênis e sapatilhas que permanecem em alta. 

Nos modelos, a moda aponta para uma temporada com calcanhares à mostra, o que coloca tamancos e mules em evidência. Nesta vibe, o Chanel, ícone eternizado de produções clássicas, ganha ares fashionistas para produções mais contemporâneas. 

Já nas cores, o duo clássico da moda – preto e branco – aparece em diversas propostas, e as vibrantes como o amarelo girassol e o pink tem destaque nas criações. O brilho vem no glitter, nos metalizados e no verniz. Nas estampas, combinação delicada e ao mesmo tempo marcante de candy colors, prints florais e geométricas, além de poá e xadrez Vichy.

Fonte: Loucos & Santos/Primeira Página

 

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/RS) promove, com o apoio de entidades ligadas à cadeia coureiro-calçadista, o Seminário de Crédito e Sessão de Negócios. O evento acontece a partir das 17h do próximo dia 18 de outubro, no auditório 2 da Fenac, em Novo Hamburgo/RS. 

Na programação está a apresentação do Programa Badesul Pequenas Empresas, a apresentação da sociedade de garantia de crédito GarantiSerra, tempo para perguntas e a Sessão de Negócios. “A sessão de negócios será o espaço para o empresário que deseja comprar maquinários, utilizando o financiamento, além de poder conversar diretamente com o Badesul sobre as linhas de crédito para reformas e construção”, explica Carolina Strack Rostirolla, da Gerência Regional Sinos Cai e Paranhana do Sebrae/RS. 

Segundo Carolina, na oportunidade, o Badesul apresentará um programa específico de financiamento para a cadeia coureiro-calçadista, “É uma oportunidade para as micro e pequenas empresas modernizarem seu complexo fabril e ampliarem suas instalações com taxas e condições diferenciadas”, comenta a gestora. 

Além da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), apoiam o evento a Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas e Equipamentos para os Setores do Couro, Calçados e Afins (Abrameq), a Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal), o Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado e Artefato (IBTeC) e a ACI NH/EV/CB. Gratuito, o evento tem vagas limitadas e as inscrições podem ser feitas no link: http://bit.ly/2hH3l5M

10 Oct 2017

 

Desde que a JAB Luxury, divisão de luxo do grupo alemão JAB Holdings, vendeu a Jimmy Choo ao americano Michael Kors, os olhos da empresa estão sobre sua outra marca de calçados: a suíça Bally, que foi colocada à venda em abril por quase 600 milhões de euros.

De acordo com várias fontes próximas ao dossiê citado pela Bloomberg, as candidatas estão se multiplicando principalmente na Ásia, onde a Bally é muito apreciada; e em especial na China, onde, em junho, a marca suíça contratou pela primeira vez uma porta-voz expressamente para o mercado Ásia-Pacífico, a atriz Tang Yan. 

E dentre os candidatos à compra estão dois nomes chineses muito importantes. O primeiro é o conglomerado internacional Fosun, liderado pelo bilionário Guo Guangchang e já ativo na moda; e o segundo é ninguém menos que a gigante chinesa Fujian Septwolves Industry, fundada em 1990 por Zhou Shao Xiong. 

Até a japonesa Itochu Corporation está interessada na operação. Na sua divisão de vestuário, o gigante já possui marcas como Hunting World, LeSportsac e Mila Schön, entre outras, bem como 34% das fabricantes de jeans Paul Smith e Edwin.

Leia também:
A leveza dos calçados Soldini conquista o consumidor
BasicNet compra a Sebago e aumenta seu leque de marcas
Na China, altas multas para quem copiar os calçados da New Balance
O acessório está na moda na Première Classe
Para os calçados, o futuro é agora

 

 As entidades da cadeia coureiro-calçadista Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas e Equipamentos para os Setores do Couro, Calçados e Afins (Abrameq), Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal) e Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB), realizaram a quinta edição do FF Exchange no último dia 3, na sede do Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado e Artefatos (IBTeC), em Novo Hamburgo/RS. A rodada de negócios, que nesta oportunidade envolveu 11 empresas âncoras e 16 fornecedores de web design, e-commerce e branding/comunicação digital, fez parte da Semana do Calçado, realizada entre 1º e 5 de outubro. 

A analista de Inovação da Abicalçados, Patrícia Ott, introduziu o evento ressaltando que a iniciativa, hoje sucesso no meio calçadista, faz parte do escopo do programa Future Footwear, lançado em agosto do ano passado. “O objetivo macro do programa é desenvolver uma nova indústria do setor coureiro-calçadista, por meio de novos modelos de negócios, novos processos e produtos inovadores, e a tecnologia tem relação com isso”, comentou.

Speed dating
As rodadas de negócios propostas pelo FF Exchange acontecem no modelo speed dating, pelo qual as empresas têm cinco minutos para apresentarem os seus serviços para os potenciais clientes. “É um modelo que deu certo, pois é dinâmico e cria um vínculo importante entre os players do setor”, acrescentou Patrícia. 

Para Bruna Stalla, coordenadora de Marketing Digital e E-commerce da Bischoff Group, o formato dinâmico da iniciativa otimiza, acima de tudo, o tempo para contato com diversos tipos de fornecedores de serviços. “Em menos de duas horas tivemos contato com 16 empresas. Quanto tempo eu levaria para fazer isso da forma convencional?”, questionou. Segundo Bruna, a Bischoff Group saiu com bons contatos, que devem se tornar negócios posteriores. “Estou aqui com três cartões, três empresas de mídia digital e produção de fotos e vídeos com as quais certamente teremos novos encontros para um relacionamento mais longo”, destacou. 

O gerente comercial da Máquinas Sazi, Edson Borsoi, que pela primeira vez participou da iniciativa, saiu satisfeito. “Estamos com planos de avançar na venda e marketing digital e estar aqui foi muito oportuno”, contou, ressaltando que a empresa ainda não conta com parceiros na área e que, certamente, fechará parcerias por meio do evento. Segundo Borsoi, a expectativa da Sazi para o evento era tão grande que a empresa criou um sistema de pontuação para avaliar os fornecedores com os quais se relacionaram nas rodadas. “Quanto tempo demoraríamos para encontrar todos os prestadores de serviços que tivemos contato aqui? Tínhamos uma expectativa muito grande e gastamos 40 horas planejando essa participação, criando um sistema para avaliação”, disse o gerente, enquanto analisava e pontuava cartões a sua frente. 

Visão dos prestadores
Pela primeira vez participando da iniciativa, o diretor de Negócios da Agência Due, Thiago Costa, estava satisfeito. “A rodada nesse formato dinâmico e essa aproximação das agências com potenciais clientes é muito importante. Nós, do ramo da comunicação, muitas vezes temos dificuldades de acessar as empresas, falar com o mercado. O evento serviu, sobretudo, para pegar percepções e entender as demandas dos calçadistas”, avaliou Costa, ressaltando que o encontro foi uma “porta de entrada” para a atuação no segmento. 

Também pela primeira vez no FF Exchange, a agência Alright, destacou a participação de empresas fornecedoras de indústrias calçadistas. “As empresas produtoras de calçados, geralmente, já têm uma área de marketing digital mais estruturado. O que nos chamou a atenção foi o interesse dos fornecedores delas, do setor de máquinas e curtumes”, ressaltou a “Agente Secreta” da empresa, Jéssica Homem, acrescentando que a empresa já trabalha com plataformas digitais para algumas indústrias calçadistas.   

Participaram desta edição do FF Exchange as âncoras: Beira Rio, Bibi, Ramarim, Bischoff Group, Criativar Matrizaria, Máquinas Sazi, Curtume Minuano, BKS Máquinas, Stick Fran, Gelíssica e Morbach. As empresas fizeram contatos com: B. Pró Agência de Comunicação, Moovin Plataforma E-commerce, WPlay, Studio Coralli, Alright Media, DZ Estúdio, Agência 3G Planning, Checklist Fácil, Chairô Films, Cartola Conteúdo, WT Agência, Aunica, BRA Marketing Digital, Agência DUE, GH Branding e IBB.

Page 1 of 44

A Empresa

Entre em contato conosco:

E-mail: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Rua Rangel Pestana, 23 Centro
Jaú - São Paulo - Brasil
Fone: (14) 3625-4489
Facebook
Skype: bigdesignerjau

Pés famosos ou não