Publicidade

 

Publicidade
 

 

 

 

Inspiradas no sistema "fast fashion" das marcas de vestuário, estão conseguindo driblar o momento difícil por que passa o setor

Com uma estratégia que combina preço acessível e renovação rápida dos produtos nas vitrines, a cada semana ou quinzena, grifes de calçados adotam a estratégia "fast shoes". Inspiradas no sistema "fast fashion" das marcas de vestuário, estão conseguindo driblar o momento difícil por que passa o setor.

Segundo a Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), as vendas tiveram queda de 1,3% no primeiro semestre, em relação a igual período de 2013, e a produção recuou 6%. Na direção contrária, marcas como Santa Lolla e Via Mia estão crescendo em um ritmo ao redor de 20% este ano.

"Com a retração no consumo, os clientes procuram o bom investimento. E a estratégia de adequação de preços da companhia tem permitindo que a marca cresça", diz o sócio da Via Mia, Andrei Sabbag. A Via Mia tem 27 lojas, 14 próprias. A expectativa é fechar o ano com crescimento de 25% e faturamento de R$ 52,5 milhões.

Sabbag diz que a precificação agressiva faz a margem de lucro da empresa ser baixa. "Sobrevivemos tendo muito volume e planejando com antecedência produtos e materiais. Toda quinzena tem novidade na loja, o que gera uma movimentação grande de clientes".

O sócio da Santa Lolla, Victor Costa, afirma que a oferta constante de modelos ajuda a fidelizar a cliente, que volta sempre à loja. "Oferecemos seis coleções por ano. Temos sapatos novos toda semana. Hoje está todo mundo muito sensível a preço. Sem deixar de lado a qualidade, nosso sapato custa a partir de R$ 89", afirma Costa.

A Santa Lolla tem previsão de fechar 2014 com crescimento superior a 20%, considerando o critério "mesmas lojas", que compara o desempenho de pontos de venda abertos há pelo menos um ano. A expansão total da empresa deve superar 50%. A previsão é faturar R$ 200 milhões. A marca tem 125 lojas no país, sendo uma própria.

A adequação de preço é o que o diretor da Emporio Naka, Mario Nacaratto, buscou quando reestruturou a companhia em 2012. Reduziu o número de lojas de 45 para 12, cortou custos e repassou os ganhos para o consumidor. Tudo para a marca continuar sendo o que Nacaratto chama de "achadinho". "Em um cenário econômico onde todo mundo busca preço, a consumidora procura o achadinho. Ela quer o bom custo benefício, porque vai usar o produto por três meses, depois vai comprar outro e esquecer o antigo", afirma.

Nacaratto não disse qual foi o ganho com o corte de custos, mas garantiu que o preço agora está "bem agressivo" em relação aos concorrentes. "Na hora da dificuldade, não adianta ser grande e inchado e repassar para o consumidor. Saímos também dos shoppings de aluguéis abusivos", conta.

A reestruturação melhorou as margens. "Temos conseguido manter nossos números, não posso falar em crescimento porque o mercado está recessivo, mas a gente não tem queda nas vendas em função da reestruturação. Foi um pulmão novo para a empresa", diz Nacaratto.

Em sua análise, o varejo continuará estrangulado por pelo menos um ano. Por isso, em vez de abrir lojas físicas, ele pretende elevar as vendas para multimarcas. "Buscamos entrar em todo território nacional a partir de outubro. Vamos atuar em 500 pontos de venda multimarcas no Brasil", afirma o empresário.

A Santa Lolla também atua no atacado, e atende quase mil varejistas. "Somos muito seletivos com as franquias. O mercado de shoppings está crescendo muito, com oferta de imóveis e localização, mas muitos desses empreendimentos tem demorado para maturar", acrescenta Costa.

Para Heitor Klein, presidente da Abicalçados, 2015 está se configurando como um ano também complicado. "[A expectativa] é que tenhamos impacto negativo, possivelmente não teremos crescimento no varejo, em função da necessidade de ajustes [na economia]. A inflação também deve subir devido aos reajustes de energia", disse Klein.

Este ano, a piora no endividamento das famílias, a inflação em nível mais alto e o aumento das importações deve fazer com que o setor termine dezembro com crescimento zero. A indústria de calçados em geral deve repetir os números de 2013, quando vendeu 800 milhões de pares de sapatos e faturou R$ 26,8 bilhões.

Fonte: Valor Econômico

 

 

 

Published in Acontece

 

 

 

Evento aconteceu em Fortaleza, na última quarta-feira, 15

Depois de marcar presença na edição Goiânia do Brasilshop Congresso do Varejo, a UseFashion, através da diretora de pesquisa, Patricia Souza, realizou nova palestra na última quarta-feira, 15, desta vez na edição de Fortaleza (CE). O evento que contou com a presença de varejistas e empresários é uma realização da Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping).

Durante uma hora Patrícia abordou a temática “Tendências de moda, consumo e varejo – desafios e oportunidades" e falou sobre a importância de criar uma conexão emocional com o cliente e propor inovação. Além disso, a diretora ressaltou o comportamento da nova terceira idade, que está mais ativa, e os múltiplos gêneros, que apontam uma desassociação de características ditas femininas ou masculinas.

A próxima edição do evento acontece no Rio de Janeiro, no dia 28 de outubro.

Fotos: Divulgação

Fonte: Usefashion.com

 

 

 

Published in entertainment

 

 

 

Se é uma garota alta provavelmente já ficou de olho nos modelos de botas altas para complementar seu loo, sobre tudo aquelas que chegam aos joelhos. Mas se você é baixinha e gosta de botas na altura dos joelhos, por que não usá-las também?

É verdade que ao ver as modelos nas passarelas de botas ache a ideia perfeita e depois quando provar a sua na intimidade da sua casa as coisas podem não ser como queria exatamente.

Mas insisto em te encorajar a tentar, pois se conseguir uma boa combinação, os resultados serão excelentes!

Hoje quero explicar algumas formas de utilizar as botas na altura dos joelhos, independente do seu tipo de corpo, pois tenho certeza que ficará perfeita!

 

Para mulheres altas

Se você é uma garota alta suas botas podem passar um pouco dos joelhos se preferir, pois esse tipo de bota cairá como uma luva se souber a combinar bem. Se for das que não preferem chamar a atenção com sua altura, então as botas altas não são para você.

 

Mas se gosta de mostrar sua altura então pode combinar sua bota com vestidos simples por exemplo.

Para mulheres com curvas

Se for uma das afortunadas que tem curvas e que além disso sabe combiná-las com estilo, as botas até os joelhos (ou acima deles) também são feitas para você. Se usar uma roupa de tom escuro (meias, calças ou leggings) assim como suas botas estará estupenda.

 

Na parte superior do look pode optar por um suéter largo ou blusas que cheguem um pouco abaixo do seu quadril.

Assim como que também ficaria um escândalo uma saia que ressaltasse suas curvas, o importante é que se sinta confortável e bonita com suas botas.

 

Para mulheres mais baixas

Se for uma das mulheres mais baixinhas também pode usar as botas até os joelhos e inclusive sobre eles. Pode utilizar uma minissaia para que não fique espaço entre suas botas e o fim da saia para que dessa forma dê a sensação visual de pernas mais longas.

Mas não esconda suas botas já que parecerá que tem pernas mais curtas. Se preferir uma calça no lugar da minissaia, mostre suas botas colocando a calça por dentro dela.

Viu? Agora que sabe que as botas altas são para todas, não existe desculpas para inovar em seu look com esse lindo modelo.

 

Fonte: dicasmodafeminina.com

 

 

 

Published in Noticias

 

 

 

Com uma valorização de 9,33% no mês de setembro, a unidade monetária atingiu seu maior valor desde dezembro de 2008

A variação do câmbio financeiro é um dos fatores que mais influenciaram os rumos do mercado calçadista nas últimas décadas. E a moeda americana vem oscilando bastante neste segundo semestre. Com uma valorização de 9,33% no mês de setembro, a unidade monetária atingiu seu maior valor desde dezembro de 2008. Na sextafeira anterior às eleições, dia 3 de outubro, chegou a bater os R$ 2,50, fechando em R$ 2,46. Já um dia após o primeiro turno do pleito, baixou para R$ 2,38, mantendo-se em R$ 2,42. Foi a maior queda desde abril, em um dia. Ou seja, o futuro do dólar depende do resultado das urnas no segundo turno, marcado para 26 de outubro.

Algumas razões explicam o porquê desta flutuação do câmbio em 2014. Segundo o diretor da Faculdade de Ciências Econômicas da UFRGS, Hélio Henkin, o período eleitoral gera desconfiança pela incerteza de quem irá assumir o poder, definição que estabelecerá como será guiada a política econômica nacional.

Instabilidade

"Muitas vezes, em períodos eleitorais, em função de especulação, da instabilidade, acontece uma antecipação de compra de moeda estrangeira, o que a deixa mais cara", explica. O cenário econômico também está no centro da flutuação. "Um outro motivo é que ela está ocorrendo em um caldo de cultura fértil, em que o balanço de transações correntes está negativo. Nossa balança comercial está pobre. O saldo geral é negativo", diz Henkin.

A desvalorização do real não significa, porém, que as empresas poderão empreender um esforço duradouro para exportar, uma vez que não há certeza de que essa desvalorização terá continuidade. O cenário para o período póseleitoral indica que a expectativa é de um patamar acima de R$ 2,40. "O regime macroeconômico do Brasil é de taxa de câmbio flutuante. O que se pode dizer é que vai estar mais perto dos R$ 2,50, R$ 2,60, dos que os dos R$ 2,20, R$ 2,30 que perdurou este ano", projeta o economista.

Instabilidade gera insegurança e prejudica negociações

Em geral, quando o valor da moeda brasileira em relação ao dólar se desvaloriza, há um incentiva às exportações. Para cada unidade vendida, ganha-se mais em reais, fazendo com que as empresas consigam cobrir melhor os custos de produção. O contrário também acontece com as importações, elevando o preço dos produtos importados em moeda nacional.

Esta é a expectativa do empresário Heubner Almeida, proprietário da Monacci (Igrejinha/RS). "Se o dólar subir, ótimo, maravilhoso. Isto, para nós, incide apenas na matéria-prima, não influi no preço da mão de obra. Cada embarque funciona de uma forma, com pagamento antecipado ou não. Então, quanto a esta oscilação, se pegar a onda no alto, melhor. É loteria pura", avalia o empresário.

O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Calçados (Abicalçados), Heitor Klein, prefere um cenário estável. "Esta constante e abrupta oscilação do câmbio prejudica o setor exportador, dificultando a formação de preços e gerando inseguranças tanto por parte de quem vende, quanto por parte do comprador", considera. Para o export manager da fabricante Democrata (Franca/SP), Anderson Melo, existem entraves mais importantes. "Portugal, Espanha e Turquia estão disputando fortemente o mercado, fora os asiáticos, que já estão inseridos há muito tempo. Então, enquanto o dólar estiver entre R$ 2,30 e R$ 2,40, estaremos dentro da concorrência. Até porque precisamos ser especialistas em sapato, e não em preço" diz Melo.

Embarques aumentam 27,7% em setembro

Em setembro foram embarcados 12,2 milhões de pares por US$ 90,13 milhões, incrementos de 27,7% em volume e 2,5% em receita no comparativo com o mesmo mês de 2013. Já no acumulado de janeiro a setembro deste ano, a exportação de 94 milhões de pares gerou US$ 789 milhões, volume 4% maior e receita 3% menor do que o registro de 2013.

No caminho oposto, as importações de calçados diminuíram 17,7% na relação de setembro deste ano com o mesmo mês de 2013. No mês passado entraram no Brasil 3 milhões de pares por US$ 46 milhões, valor que foi de US$ 55,85 milhões no ano passado. Já no acumulado, as importações registram, pela primeira vez no ano, uma queda. Entre janeiro e setembro deste ano os brasileiros compraram 29,8 milhões de pares por US$ 450,7 milhões, 1,1% menos do que o registro de 2013 (US$ 455,75 milhões). Os dados são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), elaborados pela Abicalçados. Heitor Klein diz que o resultado não pode ser justificado com a recente alta do dólar. "Tanto as exportações, quanto as importações foram negócios entabulados há meses. O movimento, como se vê hoje, é episódico", pontua.

Exportação em números

- O Brasil produz anualmento 900 milhões de pares de calçados;

- 123 milhões destinados ao exterior, o que representa 14% do total da produção;

- A balança comercial do calçado está 4,2% menor em relação ao ano passado;

- EUA, Argentina e França são os maiores compradores do calçado brasileiro.

Fonte: Exclusivo On Line

 

 

 

Published in Acontece

 

 

 

Nike e Reebok apoiam a campanha de concientização do câncer de mama com suas peças

É muito comum ver no mês de outubro campanhas sobre prevenção do câncer de mama, a cor rosa é a representação da luta, servindo como inspiração para muitos produtos nessa época do ano, como a linha de esmaltes da OPI. Agora foi a vez de duas marcas esportivas lançarem seus tênis em apoio ao Outubro Rosa, a norte-americana Nike e a britânica Reebok.

A Nike criou a versão da chuteira AIR JORDAN VI na cor rosa-pink com detalhes em branco. A Reebok lança um tênis esportivo cinza, que recebeu detalhes em rosa, com linhas em zingue-zague. Parte das vendas da edição limitada de “Breast Cancer Awareness” (Consciência do Câncer da Mama) será destinada à Avon Breast Cancer Crusade que apoia a concientização e incentiva pesquisas na área do câncer mamário.

Fotos: Divulgação 

Fonte: Usefashion.com

 

 

 

Published in entertainment

 

 

 

Modelo tem cobertura de neoprene

Um dos lançamentos mais recentes da Nike é o LunarElite Sky Hi SneakerBoot, que integra a coleção SnearkerBoot. O calçado de modelo híbrido combina características de tênis de corrida e do basquete. O design do modelo é inspirado em outros calçados da marca, como Nike Elite BRS de 1976, e do Nike Air Zoom Flight The Glove, de 1998.

A peça tem solado de borracha de alta tração e interior confortável, com formato dos Nike’s Elite BRS, usados pelos esportistas olímpicos patrocinados pela marca. O calçado ganhou cobertura de neoprene inspirada nas luvas da marca e duas faixas de couro perto do solado, aumentando a durabilidade da borracha e, devido ao maior peso, a estabilidade. O produto já está disponível para compra no e-commerce da marca.

Fotos: Divulgação

Fonte: Usefashion.com

 

 

 

Published in Noticias

 

 

 

Rio Fashion Kids, curso de planejamento de coleções, exposições e mais

O quê? O 20º Prêmio Francal Top de Estilismo - Direcionado para estudantes que de Moda e Design. Este ano, o prêmio completa 20 edições e, para comemorar, os participantes são convidados a desenvolver produtos que homenageiem o verão brasileiro. A criação e o desenvolvimento dos produtos podem contemplar quaisquer elementos entre as categorias: Calçado Feminino, Calçado Masculino e Bolsa Feminina ou Masculina. A UseFashion é parceira do evento e premiará os primeiros colocados das 3 categorias que irão receber uma assinatura de 12 meses do UseFashion (portal de pesquisa online e revista impressa).

Quando? Inscrições vão até dia 17 de outubro. A cerimônia de premiação acontece no dia 10 de novembro.

Contato? www.francaltopdeestilismo.com.br

O quê? Workshop de Expansão Comercial em Moda - Ministrado por Claudio Santos Junior, tem como propósito analisar as oportunidades para expansão das marcas de moda. Dentre os conteúdos, as possibilidades de penetração no universo da moda ponderando os riscos, vantagens e necessidades cruciais. Entre os temas que serão trabalhados, estão as franquias, multimarcas, varejo de moda, mercado, expansão de marca, logística e produção. 

Onde? Rua Garcia D´Ávila, 77 - Casa Ipanema - Ipanema, Rio de Janeiro - RJ

Quando? De 17 até 18 de outubro

Quanto? R$ 690.

Contato? www.institutoriomoda.com.br

O quê? Curso sobre planejamento de coleções- A ABEST (Associação Brasileira de Estilistas) leva para a Academia ABEST de Formação Empreendedora um curso que irá ajudar estilistas, estudantes e também empresários do setor na tarefa de criação, gerenciamento e lançamento de novas coleções. 

Onde? ABEST - R. Fidalga, 407A - Vila Madalena - SP

Quando? 18 de outubro

Quanto? R$ 450 para associados ABEST e R$ 900 para não associados

Contato? Inscrições pelo email This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

O quê? GBA Internacional em Mercado do Luxo. O Instituto Superior de Administração e Economia (ISAE), o Centro Europeu, escola de profissões e idiomas, e o instituto Superior do Comércio - Paris (ISC) estão oferecendo esse curso de curta duração voltado para quem trabalha e quer se inserir ou pretende somente conhecer um pouco mais sobre esse segmento. As aulas e o city tour serão realizados integralmente na capital francesa.

Quando? 27 de outubro e 09 de novembro

Contato? www.isaebrasil.com.br     www.isaebrasil.com.br ou pelo telefone (41) 3388-7887.

O quê? Curso de extensão na área de bordados em pedrarias - A universidade Feevale irá realizar a atividade que tem como intuito ensinar a técnica do bordado com seus pontos básicos, servindo para a montagem de trabalhos mais elaborados. O curso também realizará desenhos e detalhes que serão construídos a partir do que foi visto.

Onde? Universidade Feevale, Câmpus II da Instituição (ERS-239, 2755, Novo Hamburgo/RS)

Quando? 9 de outubro e 13 de novembro

Contato? (51) 3586-8822 e inscrições pelo site (até o dia 7 de outubro) http://www.feevale.br/ensino/cursos-e-eventos

 

O quê? Exposição "Frida Kahlo – As Suas Fotografias" apresenta a vida e obra de Frida Kahlo através de fotografias pessoais. Esta será a única passagem da mostra pela América do Sul, que irá voltar ao México e então seguir para Austrália, Nova Zelândia e Estados Unidos. A mostra conta com mais de 200 réplicas de fotos, escolhidas entre os quase 6500 arquivos descobertos entre vestidos, joias e objetos pessoais da artista há dez anos em um dos banheiros da Casa Azul, onde fica o Museu Frida Kahlo, no México.

Onde? Museu Oscar Niemeyer – Rua Marechal Hermes, 999, sala 3, Centro Cívico, Curitiba (PR).

Quando? Até 2 de novembro, de terça a domingo, das 10h as 18h.

Quanto? R$6 e R$3 (meia-entrada).

Contato? www.museuoscarniemeyer.org.br

 

O quê? Exposição Geografias da Criação: arte, moda e design. A mostra tem o intuito de ressaltar a interligação da arte, da moda e do design, levando o público a reflexão  de que esses ítens possuem expressão de conteúdo. São mais de cem trabalhos reunidos no térreo da instituição.

Onde? Margs, - Museus de artes do RS . Praça da Alfândega, Porto Alegre (RS).

Quando? Até 16 de novembro, de terça a domingo, das 10h às 19h. 

Quanto? Entrada gratuita. 

Contato? www.margs.rs.gov.br/ ou (51) 3227-2311.

O que? Rio Fashion Kids - Nesse domingo, 12, dia das crianças, irá acontecer os desfiles de 10 marcas, dentre elas Parizi Jeans, Bibi Calçados, Alakazoo, Gota de Mel, Laranja da Terra, Maria Miá, entre outras. "Por um mundo mais doce", esse é o tema do evento desse ano, que em sua décima primeira edição fará doação de roupas, sapatos e brinquedos das marcas presentes para 3 entidades, Casa Ronald Mc Donald, Lar de Narcisa e Lar de Daniel Cristóvão.

Onde? Hotel Windsor, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro

Quando? 12 de outubro 

 

Fonte: Usefashion.com

 

 

 

Published in Noticias

 

 

 

Edição deste ano tem como tema “20 anos de verão TOP”

O prêmio Top Francal de Estilismo comemora neste ano sua 20ª edição e traz como tema “20 anos de verão TOP”. Com isso, os participantes do prêmio devem contemplar elementos ou tendências que serviram de inspiração em qualquer verão das últimas duas décadas. Até o dia 17 de outubro os concorrentes podem se inscrever nas categorias Calçado Feminino, Calçado Masculino e Bolsa Feminina ou Masculina.

Durante esses 20 anos de existência o Top Francal de Estilismo já premiou diversos participantes, entre eles está Bruna Vilas Boas, que em 2010 venceu na categoria Bolsas, e Fernanda Ritzdorf Winckler, que ficou com o segundo lugar na mesma categoria. “O curso acrescentou muito conhecimento na área de desenvolvimento de produto, mudou completamente meus processos criativos, tornou meu produto mais completo. A maneira pela qual o italiano desenvolve o produto é sublime; o tempo gasto no planejamento é muito maior que na execução. Tenho inserido estas qualidades em todos meus projetos”, lembra Bruna. Para Fernanda a participação no concurso foi de grande importância para sua carreira, “vale totalmente a pena participar do Prêmio Francal Top de Estilismo. Pra mim fez toda a diferença, porque não seria nada que sou hoje se não fosse por ele”.

E em 2011 Michel Chesman recebeu o segundo lugar na categoria Bolsas ou Calçado Reciclado, e assim como Fernanda e Bruna, foi contemplado com uma bolsa de estudos no Moda Pelle Academy (MPA). “Participem! É um prêmio que tem peso importante, em nível nacional, no setor coureiro-calçadista. Além de poder expressar a criatividade, o participante pode contribuir com novas ideias e ser contemplado com uma bolsa de estudos em Milão”, comenta Michel.

Prêmiados na 15ª e 18ª edição

O presidente da Francal Feiras, Abdala Jamil Abdala comenta sobre a importância do evento que impulsiona novos talentos para o mercado de trabalho. “Há 20 anos o Prêmio Francal Top de Estilismo revela novos talentos para a indústria de calçados e bolsas, contribuindo para o desenvolvimento do design nacional. Mais que isso, o prêmio possibilita aos novos profissionais de design e estudantes de moda o ingresso ao mercado de trabalho e grandes oportunidades na profissão”. Ele também salienta a ampliação das bolsas de estudo para os vencedores. “Nesta edição comemorativa, ampliamos as possibilidades dos participantes estudarem na Moda Pelle Academy, em Milão, oferecendo duas bolsas de estudos para incentivar estes talentos na busca do aperfeiçoamento profissional. É uma oportunidade ímpar para os aspirantes à carreira de design.”

Jurados

A diretora de pesquisa da UseFashion, Patricia Souza é jurada do concurso e comenta sobre o quão relevante o Top Francal de Estilismo é para o setor. “Para mim é um prazer estar participando pela segunda vez consecutiva como jurada do Prêmio Francal Top de Estilismo, tanto por ser uma edição especial em que completa a sua 20º edição descobrindo e lançando novos designers para o mercado calçadista, quanto pelo fortalecimento de nossa parceria embasando e direcionando o processo criativo de todos os participantes", afirma.

A comissão julgadora conta ainda com Walter Rodrigues, estilista e coordenador do núcleo de Design da Assintecal (Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos), Lucius Vilar, diretor criativo da LUV, Roberta Pschichholz, editora-chefe da Revista Lançamentos e do Jornal Exclusivo, e Bruna Botti, estilista e diretora de sua marca Botti.

Premiação

Os jurados elegerão quatro vencedores nas categorias Calçado Feminino, Calçado Masculino e Bolsa Feminina ou Masculina, dois profissionais e dois estudantes, que estarão automaticamente na disputa pela bolsa de três meses na Moda Pelle Academy (MPA). Os primeiros colocados ainda recebem prêmio de R$ 2.000,00 em dinheiro, troféu e assinatura de 12 meses do portal de pesquisa online e revista UseFashion. Os segundos colocados, R$ 1.500,00 em dinheiro e troféu.

Fotos: Divulgação 

Fonte: Usefashion.com

 

 

 

Published in entertainment

 

 

 

A UNISINOS, FINEP, BRDE, BADESUL e o BANRISUL convidam para a Palestra e Oficina de Atendimento da linha de financiamento do Programa INOVACRED.

O objetivo do Programa INOVACRED é oferecer financiamento para as empresas de receita operacional bruta anual de até R$ 90 milhões, para aplicação no desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços, aprimoramento dos já existentes, inovação em marketing ou inovação organizacional visando ampliar a competitividade das empresas no âmbito regional ou nacional.

 

DATA: 30/09/2014 

COBERTURA: Nacional

Horário: Às 14 horas

Local: Unisinos - Auditório da UNITEC

Endereço: Av. Unisinos, 950 - São Leopoldo/RS

TIPO: Eventos do setor

LINK: http://www.finep.gov.br/pagina.asp?pag=programas_inovacred

 

Fonte: abicalcados.com.br

 

 

 

Published in Acontece

 

 

 

Evento final aconteceu no último sábado, 27

Durante os dias 26 e 27 aconteceu no Barra Shopping Sul, em Porto Alegre (RS), a Maratona Mude, evento promovido pela Abicalçados (Associação Brasileira das Indústrias de Calçados). O primeiro dia de evento, 26, deu início à batalha criativa na qual quatro equipes tinham o desafio de desenvolver três calçados em um período de 24 horas. As equipes receberam assinaturas do UseFashion para que pudessem fazer suas pesquisas antes e durante a batalha criativa.

O segundo dia de evento, 27, contou com uma maratona de conteúdo que consistiu em uma série de palestras e workshops sobre os mais variados assuntos. Grandes nomes de brand experience, tecnologia, imagem e criatividade dividiram seus conhecimentos com o público presente, estudantes, professores, profissionais e demais interessados na indústria da moda. 

O evento teve início às 8h45 com o pronunciamento do presidente-executivo da Abicalçados, Heitor Klein. Heitor deu as boas vindas aos presentes e falou da grande satisfação em poder realizar, em parceria com a Apex-Brasil, e o grupo Francal e Couromoda, um evento deste porte. "Confesso que estou surpreso e muito emocionado com o sucesso do nosso evento, tenho certeza que será um dia muito proveitoso para todos nós". 

No início da tarde foi a vez das equipes participantes da batalha criativa defenderem seus projetos, de acordo com o Briefing, a Brasilidade.

A equipe amarela trouxe como inspiração Santos Dumond e o primeiro avião criado, o 14-bis. Com referência nos conceitos da aviação e na aerodinâmica, o grupo teve a preocupação com o processo de reciclagem, excluindo o uso da cola na construção das peças e optando por amarrações. Além disso, optaram pela produção do solado de um dos modelos em uma impressora 3D e os outros, em madeira, foram esculpidos à mão.

A equipe verde optou por trabalhar os conceitos de Brasil e seus opostos, como as cores da fauna brasileira e o cinza das cidades, o artesanato e o industrializado, as linhas sinuosas de Oscar Niemayer e as pinturas indígenas, entre outros elementos característicos do Brasil. 

O lado guerreiro do Brasil foi o norte da equipe rosa participante da Maratona Mude. O grupo foi buscar referências nos índios, na revolução farroupilha, no Cangaço e nas manifestações de 2013 para a elaboração das peças. A partir dessa pesquisa, foram criados três conceitos finais para serem aplicados às peças: Proteger para eternizar; Defender para valorizar; Grito para mudar;

O grupo azul propôs uma reflexão do Brasil 500 anos a partir da conexão de várias faces do país. Para a equipe o Brasil é um pouco de tudo e de tudo um pouco, por isso as conexões são diversas e transpareceram principalmente no trabalho de texturas que a equipe realizou.

Além da batalha criativa e da maratona de informações, o evento ainda contou com a exposição Acre Latex Design que tem por objetivo valorizar a matéria-prima da região e fomentar a geração de renda nas comunidades de artesãos locais. Foram expostos três calçados produzidos a partir do material e quem circulava pelo evento ainda podia conferir um vídeo explicativo do projeto.

O Varal Social foi outra ação que mobilizou os participantes durante todo o evento. Foi instalado um varal com 125 pares de tênis inteiramente brancos, doados pelas marcas Sugar Shoes e Twins Of Peace para customização. A atividade rendeu diversas criações e ao final do evento, os pares foram doados ao Abrigo Bom Pastor, de Novo Hamburgo, RS.

Premiação

No final do evento, foram anunciados os grandes vencedores da batalha que foram escolhidos por cinco jurados: A diretora de pesquisa da UseFashion, Patrícia Souza, os estilistas Lino Villaventura e João Pimenta, o diretor da Casa de Criadores, André Hidalgo, e a coordenadora da área de calçados do IED Brasil, Meline Moumdjian.

O quarteto composto por Ana Letícia Sabi, formada em fotografia pela ESPM e estudante de design gráfico na UniRitter, Camila Puccini, bacharel em design com habilitação em moda pela UniRitter, Cícero Ibeiro, estudante de artes visuais na UFRGS e Vinícius Kniphoff, designer visual com ênfase em marketing pela ESPM, foram anunciados como vencedores pelo mentor Lino Villaventura. O estilista ressaltou que a criatividade e improvisação contaram muito na escolha da equipe premiada, pois na indústria saber lidar com improviso é um diferencial.

Além de R$ 15 mil, os vencedores ganharam bolsa integral para curso de Design do Istituto Europeo di Design (IED), a ser realizado na Abicalçados, um vale-compra de R$ 500 nas lojas GAP e uma assinatura por participante para o portal UseFashion.

A diretora de pesquisa do UseFashion, Patricia Souza, comentou sobre a criação dos vencedores. “A equipe amarela se destacou pela união de todos os processos que envolviam a batalha da Maratona MUDE. Desde a ideia e concepção do evento até o resultado, tudo esteve muito bem alinhado com o propósito de criatividade e ousadia, de sair do lugar comum e propor algo novo para o setor calçadista. Foi exatamente a ousadia em propor um design arrojado dentro dos recursos existentes, e com pouco conhecimento técnico, que fez com que a equipe vencesse o desafio”. 

Sobre o evento:

O Maratona MUDE é uma iniciativa da Abicalçados que visa fomentar o setor calçadista através da busca por novos talentos, e expor ao grande público todo o processo que envolve o desenvolvimento do design de produto. Segundo o consultor de Design Estratégico da Abicalçados, Dario Henke, "inovar é um processo e design está dentro disso. O intuito principal da Maratona MUDE é revelar novos talentos e processos, e de que é possível criar o novo com os mesmos recursos”, afirma.

O evento conta com patrocínio da Apex-Brasil, Francal e Couromoda. E tem como parceiros o UseFashion, Assintecal (Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos), Abrameq (Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas e Equipamentos para os Setores do Couro, Calçados e Afins), CICB (Centro de Indústrias de Curtumes do Brasil) e IED (Istituto Europeo di Design).

Fotos: UseFashion

Fonte: Usefashion.com

 

 

 

Published in Noticias
Page 4 of 31

A Empresa

Entre em contato conosco:

E-mail: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Rua Rangel Pestana, 23 Centro
Jaú - São Paulo - Brasil
Fone: (14) 3625-4489
Facebook
Skype: bigdesignerjau

Pés famosos ou não